conteúdos
links
tags
Bolsas
Candidaturas abertas até 31 de outubro
Bolsa de Investigação - Mestre (M/F) - Projeto “SGH - SMART GREEN HOMES"
Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma Bolsa de Investigação para Mestre, no âmbito do projeto de I&D Empresas em Co-Promoção, intitulado “SGH - SMART GREEN HOMES”, Projeto N.º 7678 (Ref. POCI-01-0247-FEDER-007678), co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (POCI). Bolseiro Investigação (BI) n.º 07 – Ambiente

1 Bolsa de Investigação - Mestre (M/F)

Projeto POCI-01-0247-FEDER-007678 – Bolseiro Investigação (BI) n.º 07 – Ambiente

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma Bolsa de Investigação para Mestre, no âmbito do projeto de I&D Empresas em Co-Promoção, intitulado “SGH - SMART GREEN HOMES”, Projeto N.º 7678 (Ref. POCI-01-0247-FEDER-007678), co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (POCI), nas seguintes condições: 

Área Científica: Ciências e Engenharia do Ambiente ou áreas afins. 

Destinatários: Podem candidatar-se ao presente concurso Cidadãos nacionais, ou cidadãos de outros estados membros da União Europeia; Cidadãos de estados terceiros, detentores de título de residência válido ou beneficiários do estatuto de residente de longa duração, nos termos previstos na Lei n.º 23/2007, de 4 de julho, alterada pela Lei nº 29/2012, de 9 de agosto; Cidadãos de estados terceiros com os quais Portugal tenha celebrado acordos de reciprocidade; outros Cidadãos de estados terceiros, desde que o candidato seja submetido a uma entrevista em painel. 

Requisitos de admissão obrigatórios: Titulares do grau de mestre em Engenharia do Ambiente, em Sistemas Energéticos Sustentáveis, em Engenharia Química, em Engenharia de Materiais, em Engenharia Mecânica ou em Engenharia Física, e com classificação igual ou superior a 14 valores.

No caso do grau académico requerido ser concedido por instituição de ensino superior estrangeira, é obrigatório a apresentação do registo do reconhecimento do grau académico (processo regulado pelo Decreto-Lei n.º 341/2007, de 12 de outubro), ou em alternativa, a apresentação do processo de equivalência/ reconhecimento regulado pelo Decreto-Lei n.º 283/83, de 21 de junho. Sugere-se a consulta da Direção-Geral do Ensino Superior (http://www.dges.mctes.pt/DGES/pt ; info.naric@dges.mec.pt). O registo do grau tem obrigatoriamente de estar concluído à data de submissão da candidatura.

Para fazer prova do registo do reconhecimento do grau académico estrangeiro, deverá apresentar cópia do diploma com a menção do registo. 

Requisitos preferenciais:

     - Competências e experiência comprovada em investigação em processos de conversão termoquímica de combustíveis;

      - Competências no desenvolvimento e aplicação de metodologias e instrumentação dedicadas à amostragem e caracterização de gases em processos termoquímicos, nomeadamente operação e articulação de sistemas reativos e de amostragem e caracterização gasosa;

     - Dissertação de mestrado em temas relevantes para as atividades indicadas;

     - Reunir requisitos académicos para desenvolver trabalho de doutoramento neste domínio;

     - Domínio escrito da língua portuguesa e inglesa;

     - Disponibilidade imediata. 

Plano de trabalhos: O plano de trabalhos consiste na participação nas Tarefas A5.T4 (Modelação e simulação do sistema de combustão Low NOx catalítico), A11.T1 (Construção de protótipos de esquentadores de combustão Low NOx catalíticos) e A15.T7 (Validação das eficiências energéticas dos vários produtos desenvolvidos) do projecto e inclui:

     - Atividades de investigação no domínio da conversão termoquímica de combustíveis gasosos em meios porosos, tendo em vista a minimização de emissões de NOx e outros poluentes (e.g., CO, CH4);

     - Modelação de sistemas de combustão de gás em sistemas reativos catalíticos e não catalíticos;

     - Conceção e desenvolvimento de infra-estrutura experimental com sistema reativo laboratorial para estudo de processos de combustão catalítica de gás, incluindo os sistemas de controlo e monitorização da operação e amostragem e caracterização do efluente gasoso;

     - Realização de experiências de combustão de gás em queimadores catalíticos, definição de condições de operação de queimadores de gás envolvendo materiais porosos contendo cargas catalíticas, monitorização e controlo de variáveis operatórias (ex.: caudais de reagentes, pressão, temperatura), e amostragem e caracterização de gases resultantes do processo;

     - Avaliação de condições de operação otimizadas para eficiência energética e redução de emissões poluentes (e.g., NOx, CO, CH4) em queimadores a gás;

     - Participação na preparação de protótipos em escala reduzida de queimadores a gás catalíticos;

     - Participação na elaboração de relatórios de progresso e de artigos científicos sobre o trabalho desenvolvido. Local de trabalho: O trabalho será desenvolvido no Departamento de Ambiente e Ordenamento e no Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica, da Universidade de Aveiro, sob a orientação científica do Professor Doutor Luís Tarelho e do Professor Doutor Arlindo Matos. 

Duração da bolsa e Regime de Atividade: A bolsa terá a duração de 6 meses, com início previsto em novembro de 2017, em regime de exclusividade, eventualmente renovável até ao limite de 20 meses. 

Valor do subsídio de manutenção mensal: O montante mensal da bolsa corresponde a 980,00EUR, conforme tabela de valores das bolsas atribuídas diretamente pela FCT, I.P. no País (www.fct.pt/apoios/bolsas/valores). O pagamento será efetuado através de depósito bancário, cheque ou outra modalidade equivalente. 

Métodos de seleção: Avaliação curricular, com valoração de 100%, e que será realizada de acordo com os seguintes critérios: Currículo académico em área adequada, em conformidade com os requisitos de admissão (40%); Currículo técnico-científico e experiência comprovada nas temáticas indicadas como condições preferenciais (40%); e Currículo técnico-científico e experiência comprovada em outras áreas relevantes para o desenvolvimento do programa de trabalhos (20%). O júri poderá convocar os candidatos para uma entrevista, sendo, neste caso, atribuída a valoração de 60% à avaliação curricular e de 40% à entrevista. 

O júri reserva-se o direito de não atribuir a bolsa no caso de não se apresentarem a concurso candidatos com perfil adequado. 

Composição do Júri de Seleção: Prof. Doutor Jorge Frade, Professor Catedrático (Presidente); Prof. Doutor Luís Tarelho, Professor Associado e Prof. Doutor Manuel Arlindo Matos, Professor Auxiliar (Vogais). 

Forma de publicitação/notificação dos resultados: Os resultados finais da avaliação serão publicitados, através de lista ordenada por nota final obtida, sendo todos os candidatos notificados através de email. 

Prazo de candidatura e forma de apresentação das candidaturas:

O concurso encontra-se aberto, para apresentação de candidaturas, de 04 a 31 de Outubro de 2017

As candidaturas devem ser formalizadas, obrigatoriamente, através de e-mail para dao-bolsaseconcursos@ua.pt, com Cc para ltarelho@ua.pt, indicando a referência do projeto no assunto (UA – Projeto SGH - POCI-01-0247-FEDER-007678 – (BI) n.º 07 – Ambiente, utilizando o formulário de candidatura a bolsas de investigação disponível em http://www.ua.pt/sgrhf/PageText.aspx?id=15032, acompanhado dos seguintes documentos:

     - Carta de motivação, demonstrando a sua adequação ao perfil requerido;

     - Cópia do documento de identificação/Passaporte, bem como do título de residência, certificado de residência permanente ou estatuto de residente de longa duração, se aplicável;

     - Curriculum vitae detalhado, datado e assinado;

     - Cópia simples do(s) Certificado(s) de Habilitações Académicas, com a média final e classificação obtidas;

     - E, facultativamente, outros documentos comprovativos considerados relevantes.

Só serão consideradas as candidaturas que apresentarem todos os documentos obrigatórios indicados.

Legislação e regulamentação aplicável: Lei Nº. 40/2004, de 18 de agosto, alterada pelo Decreto-Lei n.º 202/2012, de 27 de agosto, e alterado pelo Decreto-Lei nº 233/2012, de 29 de outubro e pela Lei nº 12/2013, de 29 de janeiro e pelo Decreto-Lei nº 89/2013, de 09 de julho (Estatuto do Bolseiro de Investigação Científica); Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação para a Ciência e Tecnologia, em vigor (www.fct.pt/apoios/bolsas/docs/RegulamentoBolsasFCT2015.pdf); e Regulamento de Bolsas de Investigação Científica da Universidade de Aveiro – Regulamento n.º 341/2011, publicado em Diário da República, 2ª série, n.º 98, de 20 de Maio. 

Data publicação: 04/10/2017

imprimir
tags
outras notícias