conteúdos
links
tags
Ensino e Formação
João Paulo Gomes, CTeSP em Redes e Sistemas Informáticos (ESTGA)
Formação rica em conhecimentos práticos e valor imediato na procura ativa de soluções
João Paulo Gomes fez o CTeSP em Redes e Sistemas Informáticos na ESTGA
A HFA ficou de tal modo satisfeita com a prestação de João Paulo Gomes, durante o estágio na empresa, que contratou, para além deste recém-formado na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA), um outro colega de turma. João Paulo Gomes concluiu o CTeSP em Redes e Sistemas Informáticos, finalizando com um estágio na HFA que considera ter sido uma “experiência socioprofissional muito boa”.

A escolha do Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Redes e Sistemas Informáticos (RSI), na ESTGA, foi “incentivada”, considera João Paulo Gomes, pela sua formação anterior em Gestão de Equipamentos Informáticos, na Escola Tecnológica e Profissional da Zona do Pinhal, Pedrógão Grande.

O estágio realizado na HFA, empresa que se dedica à assemblagem e teste de equipamento eletrónico e de telecomunicações, foi na perspetiva do recém-formado, “uma experiência socioprofissional muito boa”, onde lhe foi possível observar, ao vivo, a aplicação prática, real e concreta dos conceitos e implementar muitos dos conhecimentos adquiridos durante o CTeSP de RSI. “Tive a oportunidade de aplicar esses conhecimentos em vários projetos onde nunca me ocorrera poder vir a fazê-lo.”

Jorge Miguel Martins, técnico e orientador do estágio de João Paulo Gomes na HFA, elogia a formação técnica do jovem, “rica em termos de conhecimentos práticos e de valor imediato na procura ativa de soluções”, mas salienta também as capacidades individuais e as chamadas soft skills que também encontrou no João Paulo: “Nunca é demais frisar que hoje em dia, para além dessas competências técnicas, com a quantidade de informação e conhecimento de que todos nós conseguimos dispor quase imediatamente, soft skills, como trabalho em equipa, dinamismo e pro-atividade, tornam-se determinantes no momento da escolha dos colaboradores bem como no seu desempenho diário, qualidades essas que o João possui”.

Expansão exige trabalhadores com formação adequada

A experiência com o jovem da ESTGA correu muito bem, assinala o orientador de estágio. De tal modo, a empresa contratou um colega de turma do João Paulo, que já faz parte da equipa, e promoveu o contacto com mais pessoas com a mesma formação, ou semelhante, para integração nos quadros da HFA.

A HFA, explica Jorge Miguel Martins, encontra-se numa fase de integração de novos e desafiantes projetos. Nesta fase de pré-implementação, esses projetos carecem de estruturas de rastreabilidade e suporte permanente e plataformas de teste automáticas que interagem com vários softwares, havendo a necessidade, cada vez maior, de contratar pessoas com formação em redes, como é o caso do João Paulo.

A empresa deu a oportunidade ao jovem de continuar na HFA e ele tenciona aproveitar essa oportunidade de trabalhar e continuar a aprender. Tenciona prosseguir os estudos, explica, caso haja oportunidade de os conjugar com o trabalho.

imprimir
tags
veja também
 
outras notícias