conteúdos
links
tags
Cultura
Aos oito concertos dos FO decorridos até agora assistiram cerca de mil pessoas
Festivais de Outono terminam com a exigente "Ressurreição"
A Filarmonia das Beiras e as orquestras de Sopros e Cordas do DeCA encerram os FO2915
Os Festivais de Outono (FO), programa promovido pela Universidade de Aveiro (UA), terminam a 27 de novembro, sendo este último concerto marcado pela “Ressurreição”. Mais concretamente, a “Ressurreição” de Gustav Mahler, interpretada pela Orquestra de Sopros e Cordas do Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) da UA, o Coro do DeCA, o Coro da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo. A direção deste concerto, que envolve mais de 200 pessoas em palco, será de Luís Carvalho.

Neste concerto de encerramento será interpretada a “ambiciosa” - assim considerava o programador dos FO, António Chagas Rosa - 2ª Sinfonia de Gustav Mahler, em dó menor. Conhecida como “Ressurreição”, demorou ao compositor austríaco de origem checa seis anos a ser concluída. Originalmente, tratava do fim trágico (morte) do herói romântico retratado na sua primeira sinfonia: Titã. Assim, na Sinfonia nº2, o primeiro andamento é uma colossal marcha fúnebre (“Totenfeier”), e chegou a ser considerado como peça independente (poema sinfónico). O segundo representa a “lembrança de tempos felizes do defunto”, ao passo que o terceiro pretende caracterizar a efemeridade da vida. Já o quarto, “Urlicht" (na verdade um lied para contralto e orquestra), representa a libertação da insignificância da vida. O quinto e último andamento, coral, procura, depois de um certo pessimismo nos andamentos anteriores, uma esperança na eternidade, uma renovação transcendente da alma.

Estarão em palco a interpretar a “Ressurreição”, a Orquestra Filarmonia das Beiras, as orquestras de Cordas e de Sopros do DeCA, e ainda os coros do DeCA e da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo dirigidos pelo maestro Luís Carvalho.

Quase mil pessoas assistiram aos oito concertos que decorreram, até agora, no âmbito dos FO 2015, desde 1 de outubro, Dia Mundial da Música e data em decorreu o concerto de apresentação do programa deste ano. Entre a abertura a 22 de outubro e o encerramento a 27 de novembro, têm vindo a decorrer atividades todas as semanas no âmbito dos FO 2015.

 

Programa

Gustav Mahler (1860-1911): Sinfonia nº 2 em dó menor, Ressurreição 

27 de novembro, sexta-feira, 21h30, Teatro Aveirense

Cristiana Oliveira, Soprano

Sara Amorim, Contralto 
Luís Carvalho, Maestro convidado
Orquestra de Sopros e Cordas do Departamento de Comunicação e Arte, UA 
Coro do Departamento de Comunicação e Arte, UA 
Coro da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo 


I. Totenfeier”: Allegro maestoso. Mit durchaus ernstem und feierlichem Ausdruck 
II. Andante moderato. Sehr gemächlich. Nicht eilen 
III. In ruhig fliessender Bewegung 
IV. ''Urlicht'' . Sehr feierlich, aber schlicht 
V. Im Tempo des Scherzos. Wild heraus fahrend (''Aufersteh'n'')

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias