conteúdos
links
tags
Campus
CoolDigest, bOptimum e SumThink em destaque no programa da COTEC Portugal - Associação Empresarial para a Inovação
Projetos da UA apresentam-se no COHiTEC 2015
Alguns dos mabros da comunidade UA em destaque na COHiTEC 2015
Três projetos da Universidade de Aveiro (UA) vão estar presentes na sessão de encerramento do COHiTEC 2015. CoolDigest, bOptimum e SumThink são as equipas da UA que se apresentaram a 14 de julho, no auditório do Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva, as conclusões dos estudos realizados no âmbito do programa criado pela COTEC Portugal - Associação Empresarial para a Inovação. Este tem por objetivo apoiar os participantes na avaliação do potencial comercial dos produtos ou serviços resultantes das tecnologias que desenvolveram e induzir nos participantes competências na área do empreendedorismo e comercialização de tecnologias.

Ana Sofia Duarte, investigadora do DBio/CESAM, iniciou a investigação que suporta o projeto CoolDigest em 2007 no laboratório de Microbiologia, sob orientação do docente António Correia. “O trabalho visava a pesquisa de moléculas de origem microbiana que tivessem potencialidade para aplicação biotecnológica”, lembra.

“Os ensaios foram conduzidos de forma a isolar e produzir, de forma eficaz e rentável, uma colagenase [enzima capaz de digerir colagénio]. O colagénio é a proteínas mais abundante em todos os tecidos animais. O que descobrimos foi que a atividade desta nova enzima possibilita a aplicação à digestão de fibras responsáveis pela textura menos tenra da carne”, explica a investigadora.

A tecnologia desenvolvida mostrou-se promissora. Por isso, foi submetido um pedido de patente dos quais são autores Ana Sofia Duarte, Ana Cristina Esteves e António Correia, todos do departamento de Biologia da UA. Neste momento, a tecnologia está protegida por pedido internacional de patente via PCT (UATEC).

Embora ainda em fase de prova de conceito, TenderGY, o produto desenvolvido pela CoolDigest, destina-se a produtores de carnes, para processos de amaciamento. “O estudo desenvolvido no programa COHiTEC pela equipa CoolDigest comprovou a vantagem competitiva do novo produto”, afirma Ana Sofia Duarte cuja equipa que lidera, para além de investigadora Eliana Cavaleiro (DBio/CESAM), inclui ainda David Filipe Barbosa e Nuno Azevedo, alunos MBA da Porto Business School.

Otimizar sistemas de abastecimento de água

Quanto à bOptimum esta tem como principal objetivo tornar possível a otimização dos sistemas de abastecimento de água a nível mundial. A equipa é constituída pelos investigadores António Andrade-Campos, Bernardete Coelho, Bruno Abreu, Bruno Pereira e João Oliveira, do grupo de investigação GRIDS, do DEM.

A equipa irá apresentar na sessão final do COHiTEC o bwater, um Software de Suporte à Decisão (DSS, do inglês Decision Support Software) para o controlo ótimo de sistemas de abastecimento de água, permitindo uma redução significativa dos custos. “Utilizando um sistema de monitorização em tempo real acoplado a um modelo virtual da rede, o bwater é capaz de prever os consumos de água horários, detetar perdas e calcular antecipadamente as opções ótimas de controlo para todas as bombas e válvulas, garantindo todos os requisitos da rede”, explica a investigadora Bernardete Coelho. A tecnologia utilizada no bwater, adianta, “é capaz de lidar com o controlo de bombas de velocidade variável, fornecendo não só os melhores períodos de operação mas também a velocidade rotacional necessária em cada período de tempo, tirando o maior proveito possível destes equipamentos”.

O bwater foi projetado para se ajustar às necessidades do cliente de forma a tornar-se atrativo para a grande variedade de empresas das águas existentes em todo o mundo.

Ao contrário de alguns produtos competidores, o bwater opera com as mais inovadoras técnicas de previsão e otimização, lida de forma eficiente com bombas de velocidade variável e permite tirar partido da utilização de sistemas SCADA não apenas para modelação em tempo real mas também para controlo automático em tempo real, quando requerido pelo cliente, permitindo alcançar o controlo mais eficiente e a gestão mais inteligente das redes.

Atacar com rapidez o enfarte agudo do miocárdio

Constituída por um antigo aluno da UA (Diogo Mendonça), um bolseiro de investigação da academia (Rui Silva) e um médico do Centro Hospitalar do Baixo Vouga (Tiago Adrega), a equipa SumThink apresenta um dispositivo médico para um diagnóstico mais rápido e preciso do enfarte agudo do miocárdio. O sistema permite a deteção rápida através da análise de uma gota de sangue, graças a um sistema inovador com nanopartículas que permite limites de deteção mais baixos.

O Enfarte Agudo do Miocárdio é a principal causa de morte e de incapacidade no mundo. Apesar dos avanços, as técnicas atuais necessitam de pelo menos três horas para garantir um resultado mais fidedigno. O produto Heart at Tech, da SumThink, pretende ser uma solução melhorada para um diagnóstico mais rápido e preciso da doença. Para isso basta colocar uma gota de sangue num cartucho que será introduzido num dispositivo médico portátil.

O seu sistema inovador com nanopartículas permite limites de deteção mais baixos, garantindo-se um diagnóstico mais rápido e preciso bem como acesso imediato ao tratamento adequado.

 

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias