conteúdos
links
tags
Campus
Sessão foi marcada também pela entrega de prémios aos melhores alunos
Início das Atividades Letivas nos CET na formação de cariz mais prático
Reitor fez uma balanço dos CET
O ano letivo de 2014-2015 na Universidade de Aveiro tem a particularidade de fazer coincidir dois tipos de formação de cariz mais prático: os Cursos de Especialização Tecnológica (CET), em última edição, e os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) que se estreiam no Ensino Superior. Os momentos de viragem levam à reflexão. Num total de 13 edições dos CET, abrangendo 27 cursos, envolveram-se 4500 estudantes, assinalou o Reitor da UA na Abertura das Atividades Letivas nos CET. “Estes números sublinham a importância desta formação” e traçam “um caminho que tem de continuar a ser percorrido”, considera Manuel António Assunção.

Os CET começaram com o então designado Programa Aveiro-Norte, e com os três primeiros Cursos, em 2002/2003, num total de quatro turmas, abrangendo 83 estudantes, recorda o Reitor da UA. Este tipo de formação alargou-se, depois, em 2004-2005, à Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA) e ao Instituto de Contabilidade e Administração da Universidade de Aveiro (ISCA-UA).

No total das 13 edições, foram abrangidos 27 cursos, 220 turmas e 4500 alunos. No ano de 2014-2015 estão inscritos 532 alunos.

“Estes números sublinham a importância desta formação, que veio alargar o leque de escolhas ao dispor de cada um, em termos do seu próprio projeto de formação, e contribuir para o caminho que Portugal tem vindo a percorrer, no que se refere à qualificação da sua população. Caminho que tem de continuar a ser percorrido, dado o défice que continuamos a ter nesta matéria”, afirmou o Reitor da UA na sessão de Abertura dos CET. No entanto, este caminho é necessário à região, ao país e à missão da própria Universidade, acrescenta Manuel António Assunção: “É um caminho que tem contribuído, também, para a aproximação da própria UA a esse mesmo mercado de trabalho e às empresas, com repercussões positivas em muitos outros aspetos da missão da Universidade”.

Este caminho da formação superior, de cariz prático, não conferente de grau académico e com estágio em ambiente de trabalho, no fim é prosseguido agora pelos CTeSP, com duração de dois anos.

A sessão foi também marcada pela entrega dos prémios aos melhores alunos dos CET do ISCA-UA e da Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologia de Produção Aveiro Norte (ESAN). Os prémios aos melhores alunos da ESTGA serão entregues no Dia daquela Escola.

Alunos premiados na ESAN e ISCA-UA

ISCA

 

Entidade

Premio

nome do aluno

HFA - Henrique, Fernando & Alves, S.A.

Melhor aluno do CET em Organização e Planificação do Trabalho

CATARINA ISABEL ARAÙJO CASTRO PEREIRA CARDOSO

ESAN

 

Entidade

Prémio

nome do aluno

C. M. de Albergaria-a-Velha

Melhor aluno do CET em Tecnologia Mecatrónica a funcionar em Albergaria-a-Velha

SÉRGIO RUI VIEIRA DE JESUS QUEIRÓS

Grohe Portugal

Segundo melhor aluno do CET a funcionar em Albergaria-a-Velha

BRUNO JOSÉ FERREIRA BASTOS

C. M. Oliveira de Azeméis

Melhor aluno CET a funcionar em Oliveira de Azeméis

JOÃO PEDRO MARQUES FERREIRA DA COSTA

Segundo melhor aluno CET a funcionar em Oliveira de Azeméis

BRUNO MIGUEL VALENTE OLIVEIRA

Terceiro melhor aluno CET a funcionar em Oliveira de Azeméis

JOSÉ MIGUEL DE OLIVEIRA RODRIGUES

imprimir
tags
outras notícias