conteúdos
links
tags
Cultura
A 20 de novembro no Auditório da Reitoria da UA, a partir das 21h30
"Duplo retrato" com Bernstein e Weill pela Orquestra de Sopros do DeCA
Orquestra de Sopros do DeCA interpreta Weill e Bernstein
A Orquestra de Sopros do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro (UA), acompanhada por José Pereira, ao violino, sob direção do maestro Luís Carvalho, traz um “Duplo retrato” com obras de Bernstein e Weill aos Festivais de Outono, promovidos pela academia. O concerto decorre dia 20 de novembro e o local escolhido é o Auditório da Reitoria da UA, a partir das 21h30.

Kurt Weill (1900-1950) e Leonard Bernstein (1918-1990) são dois compositores com abordagens diferentes ao jazz. Um europeu, Kurt Weill, outro americano, Leonard Bernstein. Neste concerto serão apresentadas duas obras de cada um dos compositores, demonstrativas das diferentes estéticas individuais, com especial destaque para o "Concerto para Violino e Orquestra de Sopros", op. 12, de Weill, escrito em 1924 e obra de rara execução pública, dada a dificuldade técnica da parte solista.

A Orquestra de Sopros do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro é constituída pelos alunos instrumentistas dos cursos de Licenciatura e Mestrado em Música, e incluem-se nos planos curriculares dos respetivos cursos. Instituídas em 2005 com o objetivo de oferecer aos alunos formação em contexto de prática de conjunto, abordam repertório específico para sopros, e, juntando-se em momentos específicos durante o ano letivo à Orquestra de Cordas, aborda também o grande repertório orquestral sinfónico e coral-sinfónico. As duas colaboram regularmente com o Coro do DeCA e com a Orquestra Filarmonia das Beiras, tendo-se apresentado em atuações não só na região de Aveiro, como na Figueira da Foz, Vila Nova de Gaia, Ílhavo, Lagos, Lousã, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Peniche, Sever do Vouga e Porto.

Luís Carvalho

Luís Carvalho, clarinetista, maestro e compositor, distingue-se como um dos mais versáteis músicos portugueses da sua geração. É docente da Universidade de Aveiro. Apresentou-se em recitais e concertos um pouco por todo o mundo, muitas vezes estreando as suas próprias obras e de outros compositores contemporâneos portugueses e estrangeiros.

Galardoado em diversos concursos, dos prémios conquistados por Luís Carvalho, destacam-se os obtidos no «Concurso de Interpretação do Estoril» (2001) e no "4º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim", pela sua obra orquestral "Metamorphoses… hommage à M. C. Escher" (2009). Foi vencedor da Audição para Jovens Maestros organizada pela Orquestra Metropolitana de Lisboa (2010), e, mais recentemente (2012), nomeado para o Prémio Autores da SPA (Sociedade Portuguesa de Autores) pela sua obra orquestral "Nise Lacrimosa". Já em 2013 foi distinguido pelo jornal nortenho «Audiência» com o Troféu Prestígio, pela sua carreira dedicada à música.

Luís Carvalho é fundador e diretor artístico/musical da Camerata Nov'Arte (Porto). O seu catálogo como compositor, que é maioritariamente editado pela AvA, inclui obras para orquestra, música de câmara e a solo, muitas das quais gravadas em CD. Participa ainda em mais de uma vintena de discos, quer como clarinetista, maestro ou compositor, e em etiquetas como Numérica, Casa da Música, Afinaudio, ou Public Art.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias