conteúdos
links
tags
Distinções
Luís dos Santos Cardoso é mestre em Música
Obra de doutorando da UA nomeada para o Prémio Autores 2014
Luís Cardoso
Luís dos Santos Cardoso, mestre em Música (Composição) pela Universidade de Aveiro e doutorando da mesma instituição, também na área de Composição, foi recentemente nomeado, com a sua obra “Fanfarra Ciclópica“, para a categoria de “Melhor Trabalho de Música Erudita” do Prémio Autores 2014, instituído pela Sociedade Portuguesa de Autores.

O objetivo deste prémio, atribuído desde 2010 e que contempla uma panóplia de áreas e disciplinas diversificada, é constituir um estímulo à criatividade dos autores portugueses.

Apesar de não ter arrecadado o prémio em questão, esta nomeação é um enorme orgulho para o compositor, considerando o prestígio dos restantes nomeados, Nuno Côrte-Real e António Pinho Vargas, que acabou por ser o vencedor desta edição com a obra “Magnificat” , afirmou Luís dos Santos Cardoso.

A cerimónia de entrega dos Prémios Autores 2014 vai decorrer no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lisboa, no dia 8 de maio, às 18h30. Luís dos Santos Cardoso vai marcar presença.

Biografia:

Luís dos Santos Cardoso (n. 1974 - Fermentelos - Portugal) é saxofonista, compositor, professor e maestro. É licenciado em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa, pós-graduado em Ciências Musicais pela Universidade de Coimbra, Mestre em Música (Composição) pela Universidade de Aveiro e Doutorando em Música (Composição) nesta mesma instituição, sob orientação de Evgueni Zoudilkine.

É atualmente diretor pedagógico da Escola de Artes da Bairrada, lecionando ainda a disciplina de “Introdução à Composição na Universidade de Aveiro. Lecionou disciplinas teóricas em cursos de música em vários conservatórios, academias e no Instituto Piaget.

Como compositor e arranjador, as suas obras têm vindo a ganhar a atenção de diferentes áreas dos espetros de música. Ganhou dois prémios de composição: no ano de 2002, por decisão unânime do júri, foi galardoado com o “Grande Prémio Silva Dionísio de Composição para Banda, promovido pelo INATEL, e em 2006 ganhou o “Prémio de Composição” da Federação de Associações Musicais de Aveiro. Foi finalista do Harvey G. Phillips Awards for Excellence in Composition - Tuba Solo Category - International Tuba Euphonium Association, EUA, em 2010, sendo-o novamente neste ano de 2014, com decisão do júri aguardada para breve.

Como maestro, é diretor artístico da Orquestra Filarmónica 12 de Abril (Travassô, Portugal).

É convidado regularmente para dar cursos e workshops ou para falar em seminários sobre diversos domínios, tais como o saxofone, a composição e a teoria musical. A maioria das suas obras originais é publicada pela editora holandesa Molenaar. Tem um catálogo pessoal com mais de 650 arranjos e 60 obras originais.

Mais informações sobre esta distinção aqui.

imprimir
tags
outras notícias