conteúdos
links
tags
Distinções
Nuno Borges Carvalho nomeado coordenador do Wireless Power Transmission for Sustainable Electronics
Investigador do IT à frente da discussão europeia sobre transmissão de energia sem fios
O IT e o DETI, através de Nuno Borges Carvalho, à frente do WIPE
Nuno Borges Carvalho é o coordenador do recém criado Wireless Power Transmission for Sustainable Electronics (WIPE), um consórcio europeu que pretende ser um fórum de discussão, de promoção e de realização de atividades na área da transmissão de energia sem fios. O investigador do Instituto de Telecomunicações e do Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática da Universidade de Aveiro assumiu as novas funções a 24 de outubro, em Bruxelas. O consórcio representa 21 países europeus, os EUA e o Japão e tem um orçamento de 600 mil euros para promover o tema dentro da comunidade europeia.

“Termos sido escolhidos para coordenar este consórcio significa um reconhecimento da nossa qualidade e excelência nesta área de sistemas de rádio frequência em toda a Europa”, congratula-se Nuno Borges Carvalho.

“O Instituto de Telecomunicações, DETI e UA irão coordenar este projeto nos próximos quatro anos, realizando dois fórum de discussão por ano à volta da Europa e ainda uma escola de verão orientada a alunos de Doutoramento e a funcionários de diversas empresas”, desvenda Nuno Borges Carvalho.

Criado ao abrigo do COST, um quadro europeu que tem por missão reforçar a investigação científica e técnica conjunta na Europa através do apoio à cooperação e interação entre investigadores, o WIPE, aponta o investigador da UA, “pretende definir e discutir o futuro dos circuitos e sistemas para a transmissão de energia sem fios incluindo todos os fatores à sua volta”. É o caso dos sistemas de transmissão de energia de longa distância, que servirão para alimentar drones, automóveis e dispositivos domésticos como, por exemplo, os computadores, as televisões e os telemóveis.

Os sistemas de transmissão de energia de curta distância, que servirão para alimentar automóveis na estrada, RFID's mais eficientes e baratos e sensores passivos para diversas aplicações, e o estudo de novos tipos de materiais para fazer colheita de energia eletromagnética, como o grafeno, a eletrónica em papel ou a cortiça, estão entre os temas que o WIPE se propõe colocar na agenda dos investigadores dedicados à área da transmissão de energia sem recurso a fios.

Também a discussão e estudo sobre a forma como se poderá um dia remover as baterias de todos os utensílios elétricos e a regulação e normalização deste tipo de sistemas - “pois é fundamental perceber qual o impacto deste tipo de tecnologia no corpo humano e noutros sistemas” – estão entre os objetivos do WIPE. 

imprimir
tags
outras notícias