conteúdos
links
tags
Campus
Embaixadora cabo-verdiana em Portugal de visita à academia
UA e Cabo Verde: uma aliança de sucesso
Embaixadora Madalena Neves recebida pelo Reitor da UA, Manuel António Assunção
As relações de cooperação entre a Universidade de Aveiro (UA) e Cabo Verde ficaram ainda mais fortalecidas, depois da visita que a Embaixadora de Cabo Verde em Portugal fez à academia, a 24 de maio. Na sua passagem por Aveiro, Madalena Neves teve oportunidade de contactar com a comunidade cabo-verdiana da UA e de reforçar as parcerias já existentes com aquele país africano.

Os projetos de cooperação que ligam Aveiro a Cabo Verde vêm de longe e aplicam-se em vários domínios: formativo (formação de professores de vários níveis de ensino, implementação do ensino à distância, lecionação de mestrados, conceção de cursos de especialização tecnológica), tecnológico (criação de uma aplicação informática destinada à catalogação de fotografias do Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, formação de recursos humanos na área da digitalização e tratamento de fotografia digital, informatização dos tribunais) e digital (desenvolvimento de uma enciclopédia temática, de suporte histórico aos lugares e artefactos da Cidade Velha, e criação de uma biblioteca digital e de um site com uma visita histórica virtual). Recentemente, o Departamento de Matemática organizou, com a Universidade de Cabo Verde, o primeiro congresso internacional de matemática naquele país.

Para além destas parcerias, a Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro, estrutura de promoção da cultura científica e tecnológica ligada à UA, idealizou e concebeu um centro de ciência na cidade da Praia, em Cabo Verde. A equipa multidisciplinar de Aveiro desenvolveu conteúdos, materiais e atividades de programação do espaço inaugurado em julho do ano passado. 

“Estes são projetos a reforçar no quadro de cooperação que existe atualmente entre a UA e Cabo Verde. Tem sido uma colaboração importante para a capacitação e desenvolvimento de recursos humanos de Cabo Verde, mas também de desenvolvimento de ciência e tecnologia e de programas de investigação”, assegurou a Embaixadora que, durante a sua visita à UA, mostrou interesse em aprofundar outras áreas.

“Há perspetivas de reforço também ao nível da vertente cultural e nas áreas técnico-científicas, ligadas aos clusters de desenvolvimento cabo-verdianos, nomeadamente, as engenharias, o ambiente, as energias renováveis, as novas tecnologias de informação e comunicação e o mar”, enumerou Madalena Neves.

Melhorar e aumentar a presença de estudantes cabo-verdianos na UA foi outra das matérias em cima da mesa, na reunião que juntou a diplomata e o Reitor da UA, Manuel António Assunção.

Para o responsável máximo da UA, “esta visita insere-se numa perspetiva de consolidação das ótimas relações estabelecidas e na identificação de outras formas de colaboração que possam contribuir para que as diversas parcerias corram ainda melhor. As áreas de interesse estão firmadas e haverá agora um trabalho técnico, entre as equipas, para avaliar como se montam planos de ação”, sintetizou.  

A agenda da visita integrou, além do encontro com o Reitor, visitas ao Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática, à Fábrica Centro Ciência Vida e à exposição “Diversidade Cultural da CPLP”, em exibição na Biblioteca. Madalena Neves encontrou-se ainda com os estudantes cabo-verdianos que estudam nesta Universidade.  

Na comitiva, presidida pela Embaixadora, vieram também Agostinho Almeida Santos, Cônsul Honorário em Coimbra, Elias Andrade, Conselheiro e Coordenador do Serviço de Cooperação e Filomena Lopes, assessora da CPLP.

As fotos da visita podem ser vistas aqui.

imprimir
tags
outras notícias