conteúdos
links
tags
Conferências
Organização do programa doutoral em Estudos Culturais
“Cultura em Tertúlia” na Livraria da UA
Livraria da UA
O diretor da Companhia de Teatro de Braga (CTB), Rui Madeira, e o assistente de encenação, Nuno Monteiro, participam em mais uma edição do ciclo permanente “Cultura em Tertúlia”, dia 3 de maio, na Livraria da Universidade de Aveiro (UA), entre as 14h15 e as 16h15. Os dois profissionais de teatro vão conversar com o público sobre o Projeto Oresteia, uma transposição da obra de Ésquilo para uma encenação contemporânea.

Partindo da tragédia que em Ésquilo se abate sobre a casa de Atreu, a Oresteia da CTB traz ao público português uma encenação atualizada e interventiva que provoca uma discussão da Europa na qual se reivindica um novo paradigma de justiça. Nas palavras do encenador, “a guerra é para ser ganha pelo coro de cidadãos de Atenas”.  

Como convidados vão estar presentes Ana Lúcia Curado, da Universidade do Minho, Jorge Palinhos, dramaturgo detentor de diversos prémios nacionais, e Iara Souza, designer de luz, atriz e encenadora, estes últimos ambos alunos do programa doutoral em Estudos Culturais. A sessão será mediada por Larissa Latif, doutorada em Artes Cénicas pela Universidade Federal da Bahia e pós-doutoranda em Estudos Culturais na Universidade de Aveiro.

A Tertúlia realiza-se na Livraria da UA, entre as 14h15 e as 16h15.

O espetáculo pode ser visto no Teatro Aveirense nos dias 3 e 4 de maio, com tarifas reduzidas para os alunos da UA (5 euros um dia e 8 euros dois dias).

Este evento é organizado pelo programa doutoral em Estudos Culturais, um ciclo de estudos conjunto entre a UA e a Universidade do Minho.

As peças

Ésquilo foi um dramaturgo da Grécia Antiga, reconhecido como o pai da tragédia, e é o mais antigo dos três trágicos gregos cujas peças ainda existem (os outros são Sófocles e Eurípedes). De acordo com Aristóteles, Ésquilo aumentou o número de personagens usados nas peças para permitir conflitos entre eles (anteriormente, os personagens interagiam apenas com o coro). Pelo menos uma das obras de Ésquilo foi influenciada pela invasão persa da Grécia, ocorrida durante sua vida.

Oresteia é uma trilogia de peças teatrais composta pelas tragédias Agamemnon, Coéforas e Euménides. Trata da maldição da tragédia sobre a família de Atreu após o retorno da guerra de Troia. É a única trilogia que sobreviveu até aos nossos dias.

O tema da Oresteia é a maldição que recai sobre os filhos de Felipe I. Instigado por sua mãe, Hipodâmia, que tinha medo que os filhos perdessem o trono para seu enteado, Atreu e o seu irmão Tiestes assassinam o seu meio-irmão, Crisipo. Banidos pelo pai, Pélope, os irmãos refugiam-se em Micenas, onde são acolhidos pelo rei Euristeu, que ao morrer em batalha deixa o trono à disputa dos dois irmãos.

Ao perder a disputa pelo trono, Tiestes é banido de Micenas pelo seu irmão Atreu. Este, ao descobrir que sua esposa Aerópe era amante do seu irmão, convida-o para um banquete em que serve os membros de seus próprios filhos. Tiestes, horrorizado, amaldiçoa Atreu e os seus filhos. Por este crime toda a sua descendência será punida, sucedendo-se os crimes e as tragédias no seio dos Átridas.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias