conteúdos
links
tags
Entrevistas
Pessoas UA: Daisy Tavares, técnica superior nos Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia
“Gosto muito das pessoas que me rodeiam, às quais estarei eternamente grata”
PessoasUA: Daisy Tavares
Adora o contacto com as pessoas e ao longo do seu percurso na Universidade de Aveiro (UA) tem estabelecido laços fortes com estudantes, docentes e não docentes. Quem a conhece afirma ser bem-disposta e está sempre pronta a ajudar. Daisy Vieira Tavares é técnica superior e está nos Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia (SBIDM) da UA há 13 anos. Nasceu na Bélgica, mas vive em Aveiro. Se a vida tivesse levado outro rumo teria sido artista numa banda de música ou bailarina de dança contemporânea.

Há quanto tempo trabalha na UA?

Entrei na UA em janeiro de 2006 e tive a felicidade de me sentir logo em casa uma vez que sou uma Alumni, licenciei-me em Ensino de Português e Francês, em 1998. É um privilégio poder assistir ao crescimento e evolução desta instituição.

descrição para leitores de ecrã
Daisy Tavares é um dos rostos que encontramos à entrada da Mediateca situada no Departamento de Educação e Psicologia da UA

Que funções desempenha no seu serviço?

Iniciei o meu percurso na área de Biblioteca com o atendimento ao público tendo dado os primeiros passos na Mediateca, aquele ‘cantinho’ no Departamento de Educação e Psicologia (DEP) da UA que guardarei sempre na memória!

descrição para leitores de ecrã
Pessoal técnico, administrativo e de gestão da Mediateca: Edite Vicente, Daisy Tavares e João Paulo, rostos bem conhecidos para quem frequenta este local

Considera ter evoluído nos serviços ao longo destes anos na UA?

Sim. Esta área permitiu-me crescer, adquirir bagagem e maturidade para compreender as diferentes necessidades dos utilizadores e dos serviços. Paralelamente, fui dando apoio técnico na gestão e preservação das suas coleções e dinamizando algumas exposições e atividades assinalando datas comemorativas.

descrição para leitores de ecrã
Daisy participa em várias atividades no seu local de trabalho: Esta foto retrata a hora do conto na Mediateca, no âmbito da comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil

Sempre trabalhou na Mediateca?

Não. Dois anos mais tarde, recebo um convite muito especial da Área de Recursos Eletrónicos e Apoio ao Utilizador da Biblioteca (AREAU) para integrar na área de Formação das bibliotecas da UA, bem como, no Serviço de Referência e Apoio à Pesquisa de Informação. Por outro lado, dou apoio na criação de conteúdos em português e inglês que servem de suporte ao utilizador no acesso, uso e gestão da informação académica bem como na disponibilização dos mesmos no website e outros canais de divulgação. E atualmente integro também, e com muito orgulho, o Serviço de Apoio ao Utilizador com Necessidades Especiais (SAUNE) das bibliotecas UA. Novos desafios se avizinham!

descrição para leitores de ecrã
Daisy com a equipa dos SBIDM num lanche de despedida da colega Conceição Lopes

Se não tivesse a profissão que tem, o que gostaria de ser?

Neste momento não me vejo a fazer outra coisa senão ajudar o próximo! Gosto muito das pessoas que me rodeiam, às quais estarei eternamente grata pelos ensinamentos! No entanto, se não tivesse tido esta oportunidade, provavelmente teria ingressado no mundo da música como artista de uma banda musical ou da dança como bailarina de dança contemporânea.

descrição para leitores de ecrã
Daisy recebeu recentemente a medalha dos 10 anos na UA juntamente com colegas da Biblioteca que também receberam medalhas do mesmo ano e de diferentes anos

Quais as características que a definem?

Uma pergunta à qual fujo sempre… bem ou mal, prefiro que sejam os outros a falar de mim, penso que com altruísmo, humildade, atitude positiva e boa disposição temos meio caminho andado para o sucesso profissional, familiar e social. Houve alguém que disse: “não é preciso ter muito, é preciso ser mais”. Por outro lado, tento combater aquele antigo lema “não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”, funciono melhor sob pressão e tenho alguma dificuldade em dizer que não, mas, estou a trabalhar nisso.  

descrição para leitores de ecrã
Ao longo do seu percurso nos SBIDM são muitos os momentos partilhados entre colegas

De entre as diversas atividades em que está envolvida, gostaria de destacar alguma?

Para além de trabalhar na UA, sou assistente de sala em regime pós-laboral no Teatro Aveirense que tem toda uma envolvência que me fascina e por outro lado não abdico do exercício físico: ginásio, caminhadas ao ar livre, raquetes na praia e adoro dançar. Haja é tempo para tudo!

descrição para leitores de ecrã
Daisy é assistente de sala em regime pós-laboral no Teatro Aveirense: Na foto da esquerda está com alguns elementos que fazem parte da equipa. Na foto da direita: Daisy está com a banda de heavy metal "Moonspell"

O que a fascina nessas atividades?

São a minha terapia, o meu ‘saco de boxe’ para libertar o stress, a ansiedade e transformar tudo isto em boa energia.

Há algum momento ou história que a tenha marcado e que queira partilhar?

Estaria aqui uma eternidade, tenho vários momentos e histórias, sobretudo aqueles vividos em família e com os amigos que são o meu pilar. Na UA recordarei sempre com muito carinho os laços que fui criando na Mediateca com os estudantes e staff do Departamento de Educação e Psicologia (DEP). Temos casos de estudantes que ainda nos vêm visitar depois de tantos anos, é maravilhoso! Neste momento, já partilho algumas histórias deliciosas com a equipa da Biblioteca, mas, ficará para uma próxima...

descrição para leitores de ecrã
Daisy com alguns membros da equipa da Biblioteca num encontro das Bibliotecas de Ensino Superior

Tem algum sonho que gostasse de ver realizado?

Se a minha carteira permitisse, daria a volta ao mundo em 80 dias, adoro viajar ou teria uma casinha com vista para o mar! E sonhos impossíveis, quem não os tem? Começaria por erradicar a fome, a corrupção e a hipocrisia…

De que mais tem saudades?

Sinto saudades de pessoas que já partiram e de alguns momentos em família… 

Um dia vou…

Saltar de um paraquedas, em homenagem ao meu pai.

________________________________________________________________________

A série #PessoasUA pretende mostrar as estórias e vivências das pessoas que fazem a comunidade UA. Se conhece alguém que deva estar aqui retratado, envie-nos uma mensagem para noticias@ua.pt com as suas dicas

imprimir
tags
outras notícias