conteúdos
links
tags
Cultura
Sessão a 27 de maio, a partir das 21h30, no espaço GrETUA
“Cine Qua Non”: Pró-reitor João Coutinho comenta filme “Rashomon”, de Akira Kurosawa
'Roshomon
Em mais uma sessão do ciclo “Cine Qua Non”, promovida pelo Grupo Experimental de Teatro da Universidade de Aveiro (GrETUA) e pelo Núcleo de Estudantes da Escola Superior de Saúde de Aveiro (NAE-ESSUA), será exibido o filme “Rashomon – Às portas do Inferno”, de Akira Kurosawa, a 27 de maio, às 21h30, no espaço GrETUA. Esta que é considerada uma das obras maiores do cinema japonês será comentada por João Coutinho, vice-diretor do CICECO-Instituto de Materiais de Aveiro e pró-reitor da UA.

No “Cine Qua Non”, que conta já cinco edições, os dois núcleos desafiam um convidado a escolher um filme que tenha marcado a sua vida de alguma forma. A escolha de João Coutinho foi para Rashomon, de Akira Kurosawa. O filme, nas palavras do próprio, “ajuda-nos a perceber as múltiplas faces da verdade e a dificuldade em a alcançar”.

Uma obra-prima de Kurosawa e um dos primeiros filmes do cinema japonês a conquistar o ocidente, Rashomon descreve diferentes relatos, por cada uma das testemunhas, acerca do mesmo acontecimento – o assassinato de um samurai e a violação da sua mulher.

Demonstrando a dificuldade em apurar a verdade a partir de testemunhos parcelares e subjetivos, Rashomon tornou-se um objeto de discussão filosófica e cunhou um termo da psicologia: o efeito Rashomon.

No final da sessão, haverá um espaço de conversa em que o convidado irá partilhar com a plateia alguns pontos de vista acerca do filme e da relação que estabeleceu com ele, sendo a conversa aberta à participação do público, que é incentivado a participar.

Os bilhetes têm o preço de 1,5 euros para estudantes e 2,5 euros para não estudantes, e podem ser reservados em bit.ly/cqn-rashomon 

imprimir
tags
outras notícias