conteúdos
links
tags
Ensino e Formação
Unidades lecionadas pelos dois especialistas podem ser frequentadas isoladamente
Mauricio Antón e Rodolfo Nogueira lecionam no Curso de Ilustração Científica da UA
Ilustração de Mauricio Antón (© Mauricio Antón)
O Curso de Formação em Ilustração Científica (CFIC) da Universidade de Aveiro (UA), pioneira formação em ilustração científica que trouxe a ilustração paleontológica para o curricula formal do ensino superior em Portugal, vai contar com dois nomes de referência como formadores convidados nesta edição: o ilustrador paleontológico espanhol, Mauricio Antón e do paleoartista brasileiro Rodolfo Nogueira.

Fernando Correia, coordenador do CFIC e diretor do Laboratório de Ilustração Científica do Departamento de Biologia da UA, anunciou que, durante já esta edição, o internacionalmente aclamado ilustrador paleontológico espanhol, Mauricio Antón, e o paleoartista brasileiro de renome, Rodolfo Nogueira, vão lecionar algumas aulas no decorrer do Curso de Formação em Ilustração Científica. Estas aulas do curso funcionarão como workshops para inscritos externos que pretendam frequentar unidades isoladas.

A formação a cargo de Mauricio Antón decorrerá de 10 a 12 de maio (Métodos de trabalho em Paleoarte) e a de Rodolfo Nogueira está prevista para o período de 27 maio a 7 de junho (Modelação em 3D com ZBrush).

descrição para leitores de ecrã
Mauricio Antón

Mauricio Antón, investigador e ilustrador científico, tem vários livros publicados e trabalhos diversos em documentários produzidos em colaboração com a BBC e a National Geographic. . Em 2006, ganhou o prémio “Lanzendorf” da Society of Vertebrate Paleontology para a melhor ilustração científica. É ilustrador paleontológico profissional desde 1988, quando contribuiu com as suas ilutrações para a exposição “Historia de la vida y de la Tierra” do Museo Nacional de Ciencias Naturales-CSIC. Desde então, tem colaboração em numerosas exposições em museus de todo o mundo, desde o American Museum of Natural History, em Nova Iorque, até ao National Museum da Tanzânia, em Dar es Salaam.Entre os livros publicados destacam-se: “El secreto de los fósiles” (Aguilar 2007, menção honrosa nos prémios “Prisma” da Casa de las Ciencias da Corunha), “Sabertooth” (Indiana University Press, 2013, medalha de ouro 2014 dos Independent Publisher Awards para o melhor livro científico publicado nos EUA).  É coautor e ilustrador de muitos outros livros, incluindo “The Big Cats and their Fossil Relatives”, com Alan Turner (Columbia University Press 1997).

descrição para leitores de ecrã
Rudolfo Nogueira

Quanto a Rodolfo Nogueira, desenvolveu e publicou uma metodologia científica para reconstituir animais extintos chamada Paleodesign. Possui trabalhos em museus nacionais e em países como Argentina, Espanha, Estados Unidos, Portugal e Alemanha e Geórgia. É autor de ilustrações estampadas em selos postais de circulação nacional. Possui ilustrações publicadas em livros didáticos de ensino médio e fundamental, revistas científicas nacionais e internacionais, em revistas e jornais de divulgação científica.  É detentor de nove prémios internacionais em concursos de ilustração de animais extintos, incluindo o Prémio National Geographic digital Modeling and Animation Award – 2018, ilustrador do Livro “Brasil dos Dinossauros”, editora M’Arte, e autor do design dos espaços do projeto “Geoparque Uberaba – Terra dos Dinossauros do Brasil”. Atualmente está à frente da empresa de design voltada à ilustração científica “Prehistoric Factory”.

descrição para leitores de ecrã
Ilustração de Rudolfo Nogueira

O campo da "paleoarte" desperta a admiração e fascínio de especialistas e do público em geral — como foi o caso da exposição "Paleoarte - fósseis que ganham vida", patente no hall da Reitoria, em maio de 2012, da qual Fernando Correia foi curador. "Ter o poder de fazer ‘renascer’ das brumas do tempo seres extintos, por vezes, há centenas de milhões de anos, e mostrar através da ilustração como poderiam ter sido em vida — através de uma hipótese de investigação gráfica construtiva, que resulta da estreita colaboração entre paleontólogos e ilustradores paleontológicos — é absolutamente fantástico e acolhe cada vez mais entusiastas", comenta o responsável pelo CFIC.

Mais informações: ilustracaoATdbioUA@gmail.com, ou fernandojscorreia@ua.pt (Fernando Correia)

imprimir
tags
outras notícias