conteúdos
links
tags
Bolsas
Candidaturas abertas 08 a 21 de março
Bolsa de Investigação - Pós-Doutoramento (M/F) - BPD/CHARCLEAN/2019
Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma Bolsa de Pós-doutoramento (BPD), no âmbito do projeto referência PCIF/GVB/0179/2017, com a designação Modernização tecnológica de fornos de carvão vegetal para torná-los mais limpos e eficientes visando uma economia resiliente ao fogo em áreas rurais Portuguesas, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P. (FCT, I.P.) componente orçamento de Estado, ao abrigo do Concurso ICDT 2017, no âmbito do Projeto 3599 - Promover a Produção Científica, o Desenvolvimento Tecnológico e a Inovação.

Área Científica: Ciências e Engenharia do Ambiente.

Requisitos de admissão (* fator eliminatório) – O candidato deve possuir o grau de doutor na área de Ciências e Engenharia do Ambiente, Engenharia Química, Química, Engenharia Mecânica ou Engenharia Civil, podendo ser igualmente consideradas adequadas outras áreas afins*; capacidade de comunicação e escrita em língua portuguesa e inglesa; disponibilidade imediata*; carta de condução de veículos ligeiros*; disponibilidade para deslocações frequentes e estadias em todo o território nacional*.

São requisitos preferenciais possuir: competências técnico-científicas em processos termoquímicos; competências no desenvolvimento e aplicação de metodologias e instrumentação dedicadas ao controlo e monitorização de processos físico-químicos; competências em amostragem e caracterização físico-química de gases, sólidos e líquidos; competências para a realização de ensaios experimentais de conversão termoquímica de combustíveis sólidos; competências em ferramentas SIG; competências em ferramentas de bases de dados; dissertação de Doutoramento em temas relevantes para o plano de trabalhos.

Caso a habilitação tenha sido conferida por instituição de ensino superior estrangeira terá de ser reconhecida por instituição de ensino superior portuguesa, nos termos do disposto no art.º 25 do Decreto-Lei n.º 66/2018, de 16 de agosto, que aprova o regime jurídico de reconhecimento de graus académicos e diplomas de Ensino Superior, atribuídos por instituições de ensino superior estrangeiras e a alínea e) do nº2 do artigo 4º do Decreto-Lei nº 60/2018 de 03 de agosto, devendo quaisquer formalidades aí estabelecidas estar cumpridas até à data do ato de contratação.

Plano de Trabalhos: Executar atividades no contexto da Tarefa 1 (Preliminary survey of charcoal production in Portugal), Tarefa 2 (Char formation during biomass slow-pyrolysis: bench-scale experiments) e Tarefa 5 (Public dissemination actions, organization of results and preparation of deliverables) do projeto, incluindo a investigação e desenvolvimento tecnológico na área da pirólise lenta de biomassa; o levantamento preliminar da situação atual da produção de carvão vegetal em Portugal, recorrendo nomeadamente a deslocações e estadias em todo o território nacional; o desenvolvimento e operacionalização de uma instalação laboratorial de pirólise lenta de biomassa; a realização de ensaios experimentais de pirólise lenta de biomassa, com vista à obtenção de informação e elaboração de balanços mássico e energético, e caracterização dos fluxos de reagentes e produtos envolvidos no processo; a amostragem e caracterização físico-química de biomassa, carvão vegetal, e gases e líquidos pirolíticos; a contribuição para os indicadores de realização previstos para o projeto, através da produção de publicações, comunicações, relatórios, entre outros.

Legislação e regulamentação aplicável: Lei Nº. 40/2004, de 18 de agosto, alterada pelo Decreto-Lei n.º 202/2012, de 27 de agosto, e alterado pelo Decreto-Lei nº 233/2012, de 29 de outubro e pela Lei nº 12/2013, de 29 de janeiro e pelo Decreto-Lei nº 89/2013, de 09 de julho (Estatuto do Bolseiro de Investigação Científica); Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, em vigor ( https://www.fct.pt/apoios/bolsas/regulamentos.phtml.pt) e Regulamento de Bolsas de Investigação Científica da Universidade de Aveiro – Regulamento n.º 341/2011, publicado em Diário da República, 2ª série, n.º 98, de 20 de Maio.

Local de trabalho e sua orientação: O trabalho será desenvolvido no Centro de Estudos do Ambiente e do Mar e no Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, sob a orientação científica do Professor Doutor Manuel Arlindo Amador de Matos, e co-orientação científica do Doutor Daniel dos Santos Félix das Neves.

Duração e Regime de Atividade A bolsa terá a duração inicial de 3 meses, com início previsto em abril de 2019, em regime de exclusividade, eventualmente renovável por um período adicional de 9 meses.

Valor do subsídio de manutenção mensal: O montante da bolsa corresponde a €1.509,80, conforme tabela de valores das bolsas atribuídas diretamente pela FCT, I.P. no País (http://www.fct.pt/apoios/bolsas/valores.phtml.pt). A periodicidade de pagamento da bolsa é mensal e através de depósito bancário, cheque ou outra modalidade equivalente.

O bolseiro usufruirá de um seguro de acidentes pessoal e, caso não se encontre abrangido por qualquer regime de proteção social, pode assegurar o exercício do direito à segurança social mediante adesão ao regime do seguro social voluntário, nos termos previstos no Decreto-Lei n.º 40/89, de 1 de fevereiro).

Métodos e critérios de seleção e atribuição – Serão utilizados de forma faseada dois métodos de seleção: na 1ª fase a Avaliação Curricular (AC) e na 2ª fase a Entrevista de Avaliação de Competências e Perfil (E), com as seguintes ponderações: AC 60% e E 40%.

A avaliação curricular (AC) será efetuada com base nos seguintes critérios e respetivas ponderações:

  1. Currículo académico, em conformidade com os requisitos de admissão (20%);

  2. Currículo técnico-científico e competências nas áreas relevantes para o desenvolvimento do plano de trabalhos, em conformidade com os requisitos preferenciais (60%);

  3. Publicações e comunicações científicas nas áreas relevantes para o plano de trabalhos (20%).

Os três melhores candidatos da 1ª fase (AC) serão selecionados para entrevista (E), que será efetuada com base nos seguintes critérios e respetivas ponderações:

  1. Competências específicas e condições relevantes para o desenvolvimento do plano de trabalhos (50%);

  2. Capacidade de comunicação em língua portuguesa (30%)

  3. Motivação e dinamismo do candidato (20%).

A fórmula para obtenção da classificação final (CF), numa escala de 0 a 20, será: CF = 0.6*AC + 0.4*E

Na eventualidade de nenhum dos candidatos a concurso reunir o perfil adequado à execução do plano de trabalhos, o Júri de Seleção reserva-se o direito de encerrar o concurso sem qualquer recrutamento.

Composição do Júri de Seleção: O júri responsável pela seleção será constituído por:

Presidente: Professor Doutor Manuel Arlindo Amador de Matos

Vogais efetivos: Doutor Daniel dos Santos Félix das Neves e Professor Doutor Luís António da Cruz Tarelho.

Forma de publicitação/notificação dos resultados: Os resultados finais da avaliação serão divulgados, através de lista ordenada por nota final obtida, sendo todos os candidatos notificados através de correio eletrónico.

Prazo de candidatura e forma de apresentação das candidaturas:

O concurso encontra-se aberto no período de 08/03/2019 a 21/03/2019.

As candidaturas, dirigidas ao Presidente do júri, devem ser formalizadas, obrigatoriamente, por correio eletrónico, para o endereço dao­-bolsaseconcursos@ua.pt, com Cc para dneves@ua.pt, indicando a referência BPD/CHARCLEAN/2019 – PCIF/GVB/0179/2017 no assunto, acompanhadas dos seguintes documentos:

  1. Formulário de candidatura, disponível no link http://www.ua.pt/sgrhf/PageText.aspx?id=15032;

  2. Carta de apresentação e motivação do candidato adaptada ao conteúdo do presente edital;

  3. Curriculum Vitae do candidato adaptado ao conteúdo do presente edital, datado e assinado;

  4. Cópia do certificado de habilitações do candidato e outros documentos comprovativos considerados relevantes.

imprimir
tags
outras notícias