conteúdos
links
tags
Distinções
Investigação avalia benefícios do exercício físico em pessoas com hipertensão resistente
ESSUA premiada pela Sociedade Internacional de Hipertensão
Projeto quer avaliar se o exercício físico reduz a pressão arterial ambulatória em pessoas com hipertensão resistente
Dois trabalhos científicos liderados pela Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro (ESSUA) realizados no âmbito do projeto Papel do Exercício Físico no Tratamento da Hipertensão Resistente (EnRIcH trial) foram reconhecidos pela Sociedade Internacional de Hipertensão com uma Travel Grant for best oral presentation e um Best Poster presentation award no 27th Scientific Meeting of the International Society of Hypertension.

O projeto tem como objetivo principal avaliar num estudo randomizado e controlado se o exercício físico reduz a pressão arterial ambulatória em pessoas com hipertensão resistente.

O projeto é financiado pelo FEDER através do COMPETE e pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (PTDC/DTP-DES/1725/2014). O projeto é liderado por Fernando Ribeiro, da ESSUA e Instituto de Biomedicina - iBiMED, e envolve outros docentes e investigadores da UA, nomeadamente Daniela Figueiredo, Susana Lopes e José Mesquita-Bastos, bem como Alberto Alves do CIDESD-ISMAI e Jorge Polónia da FMUP/CINTESIS e Unidade de Hipertensão do Hospital Pedro Hispano.

Em Aveiro, o projeto está a ser desenvolvido em colaboração com o serviço de cardiologia do Centro Hospitalar do Baixo Vouga e com o apoio logístico nas sessões de exercício físico, no pavilhão Prof. Doutor Aristides Hall, de Mariana Barbosa do Núcleo de Desporto dos Serviços de Ação Social da UA.

 

imprimir
tags
outras notícias