conteúdos
links
tags
Investigação
AIRSHIP incide na área urbana do Porto e inclui presente e futuros cenários climáticos
UA participa em projeto sobre impacto das emissões do transporte marítimo e portuário na qualidade do ar
Emissões de transportes marítimos em estudo em projeto com participação da UA
O Projeto “AIRSHIP – Impacto das emissões do transporte marítimo e portuário na qualidade do ar em Portugal: cenário presente e futuro; abordagem à escala regional e local” é o mais recente projeto da Universidade de Aveiro (UA). O AIRSHIP tem como objetivo avaliar o impacto das emissões do transporte marítimo e portuário na qualidade do ar em Portugal e, com especial detalhe, na área urbana do Porto (incluindo um estudo de caso local no Porto de Leixões), no presente e em futuros (2020-2030) cenários climáticos.

Para a realização daquela avaliação, o projeto encontra-se estruturado em quatro tarefas principais, nomeadamente, o desenvolvimento e avaliação de cenários atuais e futuros de emissões dos transportes marítimos, a avaliação do impacto dos cenários de emissões desenvolvidos na qualidade do ar, usando modelação numérica, o efetivo estudo de caso do Porto de Leixões e, por último, o desenvolvimento de medidas/estratégias para mitigar os efeitos adversos da atividade portuária e marítima, na qualidade do ar em Portugal e, em particular, na área urbana do Porto.

Desta forma, o AIRSHIP pretende produzir resultados que ajudem à gestão e à tomada de ações políticas no setor dos transportes marítimos e na vertente associada aos seus impactos ambientais, mas, não só, pois pretende-se que ajude a avaliar o impacto das emissões marítimas na qualidade do ar e que compreenda as emissões que resultam das atividades portuárias do Porto de Leixões e o seu impacto na qualidade do ar.

O projeto conta como parceiros, para além da UA, através do Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO), do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM), com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), a Organização Marítima Internacional (IMO), a Organização Transport & Environment e o Porto de Leixões (APDL).

Por último, referir que o projeto AIRSHIP é financiado por fundos nacionais, através da FCT/MCTES (PIDDAC), sendo cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do COMPETE – Programa Operacional Fatores de Competitividade (POFC).

Informações adicionais podem ser encontradas em: http://airship.web.ua.pt/en.

imprimir
tags
outras notícias