conteúdos
links
tags
Cultura
Iniciativa integrada no programa do 3º aniversário do Instituto Confúcio da UA
Exposição “Um Janus Cultural: a complexidade de Macau em exibição caligráfica” no Museu de Aveiro
Exposição de caligrafia chinesa no Museu de Aveiro até 17 de junho
O Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro (IC-UA), em parceria com a Câmara Municipal (CMA) e o Instituto Internacional de Macau, promove a exposição “Um Janus Cultural: a complexidade de Macau em exibição caligráfica”, com inauguração prevista para 18 de maio, no Museu de Aveiro/Santa Joana, às 18h00. A iniciativa, integrada no programa comemorativo do terceiro aniversário do IC-UA, estará patente no Museu de Aveiro/Santa Joana de 18 de maio a 17 de junho.

Através de 17 painéis de caligrafia, esta exposição, da autoria de Ambrose So Shu Fai, “mostra o antigo posicionamento de Macau no cenário mundial e […] reflete o testemunho da complexidade de Macau em atividades quer culturais quer comerciais verificadas durante a administração portuguesa. Hoje, Macau como Região Administrativa Especial da China desfruta de um excelente desenvolvimento económico sob a política e a dinâmica motriz da economia chinesa. Em particular, a iniciativa de Uma faixa, Uma Rota e a política da Área da Grande Baía oferecerão inúmeras oportunidades a Macau retrata a presença portuguesa na China, mais concretamente em Macau” (do catálogo da exposição).

Ambrose So é doutorado em Estudos de Gestão, é membro do Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC), membro da Comissão de Assuntos Externos da CCPPC, Cônsul Honorário da República Portuguesa na Região Administrativa Especial (RAE) de Hong Kong, membro da Comissão da Federação dos Círculos Literários e de Artes da China e Presidente da Fundação Sino-latina de Macau e da Associação de Cultura Chinesa e de Artes de Macau, através da qual tem organizado muitas atividades para promover o intercâmbio cultura entre Macau, a China continental e os países de língua portuguesa. Pertence ainda ao Conselho Económico e ao Conselho Consultivo de Cultura da RAE de Macau.

Fundador e Presidente da Associação de Caligrafia Jiazi, desde 1985, Ambrose So é um artista dedicado à caligrafia chinesa […]. Os seus trabalhos, inspirados nas matrizes da cultura Oriente/Ocidente em Macau, forma exibidos no “Encontro de Portugal com a China”, mostra inaugurada pelo Presidente Jorge Sampaio e pelo Ministro da Cultura da República Popular da China, Sun Jiazheng, em Pequim, em 2005. Os seus trabalhos de caligrafia foram tema de uma série de selos da RAE de Macau, intitulada “Arte de Macau – Caligrafia Chinesa”, em 2000. As suas obras fazem parte das coleções de vários museus, designadamente do Museu e Galeria de Artes da Hong Kong University, do Museu de Artes de Hong Kong, da Universidade de Macau, do Museu Provincial de Hunan na China, da Universidade de Tsing Hua de Taiwan, do Museu de Artes dea Universidade de Princeton e da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos da América.

Em 2012, Ambrose So fundou o Forum Internacional para Energias Limpas (Macau) e foi nomeado seu Presidente. O Forum tem por objetivo tornar-se numa plataforma de comunicação e cooperação entre Macau, a China e outros países no desenvolvimento do comércio de energias limpas.

Ambrose So foi agraciado com a Comenda da Ordem de Mérito pelo Presidente da República Portuguesa, em 2014, e com a Medalha e Mérito Cultural pelo Governo da RAE de Macau, em 2009.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias