conteúdos
links
tags
Bolsas
Candidaturas abertas
CMU Portugal abre candidaturas para oito Bolsas de Doutoramento de grau dual
Estão abertas as candidaturas para oito bolsas de doutoramento de grau dual do Programa Carnegie Mellon Portugal (CMU Portugal), financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, para o ano letivo de 2018/2019.

O prazo limite para envio das candidaturas a estes doutoramentos, que garantem a atribuição de dois diplomas - o da universidade portuguesa selecionada e o da Carnegie Mellon University - depende da área de investigação considerada:

Até 14 de dezembro: Ciência de Computadores, Engenharia Informática, Tecnologias da Língua Falada

até 15 de dezembro: Engenharia Eletrotécnica e de Computadores e Engenharia Mecânica

Até 1 de janeiro: Engenharia e Políticas Públicas

Até 15 de janeiro: Matemática Aplicada e Mudança Tecnológica e Empreendedorismo

Além das oito bolsas disponíveis para os estudantes interessados nos programas doutorais mencionados, outras formas alternativas de financiamento são possíveis, como por exemplo, através da combinação de uma bolsa regular da FCT com fundos adicionais de CMU.

Mais informações sobre os processos de candidatura estão disponíveis no website da parceria internacional.

A missão do Programa CMU Portugal é colocar o país na vanguarda da inovação em áreas focadas de tecnologias de informação e comunicação, através da investigação de ponta, da excelência na formação pós-graduada e de uma ligação muito próxima com a indústria portuguesa. O Programa, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, resulta de uma colaboração entre o governo português e a universidade norte-americana de Carnegie Mellon na área das Tecnologias de Informação e Comunicação, iniciada em outubro de 2006 e já renovada até 2017.

Esta parceria internacional abrange mais de 300 estudantes de Mestrado Profissional e de Doutoramento de grau dual, compreende cerca de 50 projetos de investigação, selecionados por via competitiva, e tem mais de 120 empresas parceiras. O Programa impulsionou a criação do Instituto de Tecnologias Interativas da Madeira e de 11 startups: Dognaedis, Feedzai, Geolink, Mambu, Orange Bird, Prsma, RedLight Software, Sentilant, Streambolico, Veniam e Virtual Traffic Lights. 

A CMU é uma universidade privada de investigação norte-americana com mais de treze mil alunos que participam nos programas de Engenharia, Ciências da Computação, Robótica, Gestão, Políticas Públicas, Artes e Humanidades. A universidade tem pólos em Pitsburgo (Pensilvânia), Silicon Valley (Califórnia) e Doha (Catar), e tem vindo a consolidar uma posição global, reconhecida em todo o mundo, nomeadamente através de vários rankings. A CMU tem ainda programas de educação na Ásia, Austrália e Europa.

imprimir
tags
outras notícias