conteúdos
links
tags
Opinião
(H)À Educação: Dionísia Laranjeiro, investigadora CIDTFF
Na aprendizagem, o envolvimento parental pode fazer a diferença?
Dionísia Laranjeiro, do CDTFF, escreve sobre o papel dos pais no percurso escolar dos filhos
Em tempo de regresso às aulas e à azáfama do dia a dia familiar, é oportuno relembrar a importância de encarar os desafios do ano letivo de modo positivo e de recordar como o papel dos pais pode ser influente e construtivo para o percurso educativo dos filhos. Dionísia Laranjeiro, investigadora do Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF), escreve no âmbito da rubrica “(H)À Educação”, iniciativa deste centro de investigação da Universidade de Aveiro (UA).

As férias acabaram, dando início ao novo ano escolar. E como acontece com muitas outras crianças, esta notícia nunca é bem recebida pelos meus filhos. Nos primeiros dias queixam-se de sono, amuam e perguntam retoricamente “Porque temos de ir à escola?”. E embora não lhes transmita, às vezes, passa-me o mesmo pela cabeça! É que nós pais também amarguramos com o regresso às aulas, as compras de material escolar, as reuniões com professores, novos horários, lanches, boleias… e quando os deixamos no portão da escola, com receio de faltar alguma coisa nas mochilas, parece que já passaram oito horas, mas o dia ainda está a começar.

Na verdade, eles não têm culpa disso e a nossa postura influencia a sua vivência escolar. Transmitir uma mensagem positiva do valor da escola, falar da importância de estudar, ajudar a traçar objetivos, incutir expectativas e aspirações elevadas a nível académico são pequenos gestos dos pais que influenciam o percurso das crianças e os comportamentos e atitudes face à escola, estando associados a melhores resultados de aprendizagem.

Na verdade, o envolvimento parental na aprendizagem pode assumir diferentes formas e varia de acordo com a idade, o nível escolar, a criança, a escola e os próprios pais. Por isso mesmo não há um modelo que sirva a todos, mas um conjunto de indicações que se podem pôr em prática. Eis algumas a ponderar.

Os alunos são mais persistentes em tarefas intelectuais e têm mais competências sociais se tiverem um ambiente emocional positivo em casa, que seja afetivo, mas que imponha disciplina e compromisso. Por isso, é importante estar a par dos trabalhos de casa, das fichas de avaliação, dos pontos fortes e das dificuldades dos filhos para poder orientar, transmitir apoio e confiança, mas evitando criticar, pressionar ou tirar a autonomia. Um bom princípio é criar condições propícias à aprendizagem em casa, como manter um horário e um método de estudo e disponibilizar uma secretária num espaço calmo e iluminado.

Participar na escola e comunicar com os professores são outras formas de envolvimento parental associadas a melhores desempenhos académicos, maior autoestima, melhor adaptação à escola e percursos escolares mais longos. Quando os pais comunicam construtivamente com os professores têm uma maior compreensão do que os seus filhos devem aprender e como podem ajudá-los, o que afeta a forma como interagem com os filhos, os ambientes de aprendizagem e as experiências que lhes proporcionam. Se as relações forem boas, todos beneficiam. Os professores têm mais ânimo e a escola melhor ambiente, os pais sentem-se mais eficazes no seu papel parental e os alunos recebem mensagens consistentes de ambos os contextos, o que influencia positivamente a sua aprendizagem.

Com isto dito, deixo algumas sugestões. Este ano, converse frequentemente sobre a escola, faça perguntas sobre o dia que passou, sobre os colegas, o professor novo, o que aprendeu. Desenvolva a partir daí. Ofereça ajuda ou acrescente alguma curiosidade sobre um tema falado. E se não souber, consultem juntos o “Dr. Google”. Um bom ano letivo para todos!

 

Artigo escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

 

Dionísia Laranjeiro, Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF) da Universidade de Aveiro

Email: dionisia.laranjeiro@criamagin.com

imprimir
tags
outras notícias