conteúdos
links
tags
Cultura e Desporto
Primeira edição do prémio distinguiu obra de Nuno Júdice
Professora da UA no júri do Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda
Otília Martins, professora no Departamento de Línguas e Culturas
Otília Pires Martins, professora do Departamento de Línguas e Culturas, fez parte do júri da primeira edição do Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda - Câmara de Amares que atribuiu o primeiro prémio ao poeta Nuno Júdice, com o livro “O Mito de Europa”.

O Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda foi instituído pela Câmara de Amares. O júri avaliou um total de 163 obras (oriundas de Portugal, Brasil, Suíça, Alemanha, Inglaterra e França) de autores lusófonos que incluíam os grandes nomes da poesia portuguesa. A decisão final foi, no entanto, tomada por unanimidade, e “em poucos minutos”, segundo o presidente do júri, Sérgio Guimarães Sousa.

O prémio, no valor de 7.500 euros, será entregue em 26 de outubro, na Casa da Tapada, na freguesia de Fiscal, onde Sá de Miranda nasceu.

O júri do concurso foi composto por Sérgio Guimarães de Sousa, professor do Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho, e por Otília Pires Martins, professora associada com agregação do Departamento de Línguas e Culturas da Universidade de Aveiro e pelo vice-presidente e vereador da Cultura da Câmara de Amares, Isidro Araújo.

O prémio, atribuído de dois em dois anos, contempla a modalidade de poesia e destina-se a autores de língua portuguesa, sendo admitidas a concurso obras editadas em livro e cuja primeira edição tenha ocorrido durante os dois anos civis anteriores àquele a que se refere o concurso. As obras têm de ser escritas em língua portuguesa.

imprimir
tags
outras notícias