conteúdos
links
tags
Distinções
Empresa nascida na Incubadora de Empresas da UA é aclamada pelo World Beer Awards
Cerveja Maldita é uma das melhores do mundo
Artur e Gonçalo Faustino
Dizem os especialistas que é uma cerveja com aromas frutados e intensos e que tem um amargor com uma voluptuosidade que lhe suaviza a doçura. Dá pelo nome de Maldita Wheatwine e acaba de ganhar o título de melhor cerveja do mundo do seu estilo no World Beer Awards. O mérito deve-se a Artur e Gonçalo Faustino, pai e filho, precisamente os fundadores da Faustino Microcervejeira, uma empresa de produção de cerveja artesanal nascida e apoiada pela Incubadora de Empresas da Universidade de Aveiro (IEUA).

O prémio, o maior recebido até hoje por uma microcervejeira portuguesa, foi atribuído pelo World Beer Awards, o evento que anualmente indica ao mercado e aos consumidores quais são as melhores cervejas do mundo.

“Cada vez mais se fala sobre cerveja artesanal, apareceram muitas marcas, muitos cervejeiros, mas mais importante de tudo, apareceram muitas pessoas a gostar de cerveja de uma forma diferente. São essas pessoas que acreditam e que consomem apaixonadamente estas cervejas que fazem as coisas acontecer”, congratula-se Gonçalo Faustino, engenheiro químico formado pela UA.

“Estamos contentes por poder acrescentar mais um sabor a esta bela cidade de Aveiro. A cerveja artesanal Maldita acabou de ver reconhecido todo o trabalho que tem vindo a desenvolver desde o seu início com a atribuição do prémio de World's Best Pale Barley Wine 2016”, aponta.   

Neste concurso, e para além do prémio referido, a Maldita, com as edições especiais Maldita Concept American Barleywine e Maldita Concept Russian Imperial Stout,  conquistou duas medalhas de ouro.

 

imprimir
tags
outras notícias