conteúdos
links
tags
Concursos e Prémios
Até 2 de setembro
Times Higher Education World University Rankings lança concurso de vídeo
Times Higher Education
Qualquer pessoa que trabalhe ou estude numa universidade do mundo está convidada a apresentar um pequeno vídeo não superior 20 segundos, onde apresente os três melhores aspetos da sua instituição. Os vídeos podem ser enviados até 2 de setembro. Os trabalhos finalistas serão apresentados no canal do YouTube da Times Higher Education (THE), e os favoritos aparecem no site desta entidade, podendo vir a ser incluídos no vídeo de lançamento oficial do World University Rankings. O criador do melhor vídeo também ganha um iPad Apple.

Os vídeos devem ser enviados para: rankings@timeshighereducation.co.uk e não devem ter mais do que 20 MB. Estes podem abordar todos os aspetos da instituição, para além dos 13 indicadores de desempenho utilizados para criar a prestigiada THE World University Rankings, desde a qualidade da pesquisa ou ensino, a vida social e cultural, oportunidades de emprego, ou o ambiente do campus.

Os vídeos mais inspiradores e divertidos, apresentados nas formas mais criativas e inovadoras, e os vídeos que captem a imaginação da comunidade académica nas redes sociais, têm fortes probabilidades de serem escolhidos pelo júri do THE. "O que torna uma universidade especial pode ser algo muito pessoal para um indivíduo, por isso esperamos uma vasta gama de contribuições que reflitam as maravilhas verdadeiramente multifacetadas de uma grande universidade", pode ser lido na página internet de apresentação do concurso.

Esta competição tem como objetivo celebrar a excelência do ensino superior a nível mundial e marcar a divulgação do World University Rankings 2013-14, em outubro.

Na competição do ano passado, foram selecionados 14 vídeos para a lista final, representando instituições da Austrália, Canadá, China, Estónia, Alemanha, Hong Kong, Holanda, Singapura, África do Sul, EUA e Reino Unido.

O vídeo vencedor do ano passado foi criado por Ryan MacDowell, finalista em 2012 na Universidade McGill, no Canadá, que agora trabalha no departamento de serviços para estudantes. O vídeo baseou-se na premissa de que "o mundo real é agora". Usando uma técnica de écran dividido, mostra que na Universidade McGill "a linha imaginária traçada entre a vida de estudante e o mundo real não existe".

imprimir
tags
outras notícias