conteúdos
links
tags
Investigação
Academia aveirense é parceira do projeto SPORE desde janeiro de 2019
UA participa em projeto para uso de satélites de alta resolução na gestão do litoral
Projeto estuda novos métodos para recolha de indicadores de gestão da costa
A Universidade de Aveiro (UA) participa no projeto europeu SPORE que tem por objetivo criar novas soluções para aquisição de indicadores costeiros, informação topográfica e batimétrica. Das cinco zonas piloto previstas, uma delas será a Região Centro de Portugal, entre as quais, pelo menos, dois municípios da região de Aveiro, que assim farão parte de uma experiência única - um novo conceito de análise geomorfológica do território que utiliza soluções com base em satélites de alta resolução.

Desde janeiro de 2019, a UA. através do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM), participa no projeto europeu SPORE – SPACE for SHORE (http://spaceforshore.eu/), liderado pela empresa I-Sea. O projto analisa cerca de 1000 km de linha de costa, repartida por cinco Estados membros (Alemanha, França, Grécia, Roménia e Portugal) e cinco zonas piloto.

O principal objetivo do projeto relaciona-se com a recolha de indicadores costeiros, como por exemplo a linha de costa e a largura da praia, de acordo com requisitos de precisão previamente definidos por entidades com responsabilidade na gestão do litoral a nível local, regional e nacional (de cada Estado membro).  Ao longo das últimas décadas as principais e mais fiáveis fontes de dados sobre a morfodinâmica litoral estiveram e ainda estão suportadas em soluções tradicionais, nomeadamente métodos in-situ de aquisição de informação topográfica e batimétrica. Contudo, os desenvolvimentos que têm vindo a ocorrer nos programas de observação da Terra abrem novas perspetivas na qualidade e adequação das observações por satélites de alta resolução (HR - High Resolution), tanto no domínio radar como ótico.

No caso de Portugal, o litoral da laguna de Aveiro está contemplado neste estudo e a UA é a responsável pela elaboração e execução do plano de validação dos dados de satélite relativamente às bases de dados in-situ disponibilizadas pelos parceiros do consórcio para todas as regiões da Europa consideradas neste estudo.

Os resultados deste estudo serão apresentados de modo a poderem ser avaliados pelas entidades com responsabilidade na gestão do litoral. No caso de Portugal, essas entidades serão a Agência Portuguesa do Ambiente e alguns municípios do litoral da região centro. Estes fornecerão à ESA um parecer sobre os resultados obtidos, relativamente às soluções tradicionais de aquisição de dados, tendo também em consideração os custos associados. A primeira fase do projeto termina em janeiro de 2020.

O projeto SPORE, coordenado por Paulo Baganha Baptista, investigador do CESAM, é um bom exemplo de um projeto que procura resultados alinhados com os interesses e necessidades da sociedade. Participam ainda, Cristina Bernardes e Filomena Cardoso, ambas investigadoras do CESAM e, respetivamente, professoras dos departamentos de Geociências e de Ambiente e Ordenamento da UA.

Mais informações: http://spaceforshore.eu/

O projeto SPORE na pagina do centro de investigação CESAM: http://www.cesam.ua.pt/index.php?menu=82&language=pt&tabela=projectosdetail&projectid=1381

imprimir
tags
outras notícias