conteúdos
links
tags
Opinião
Texto de Paulo Jorge Ferreira, Reitor da Universidade de Aveiro
Opinião: As cidades e a transformação digital
Paulo Jorge Ferreira será durante os próximos quatro anos Reitor da UA
A quarta revolução industrial está a transformar a sociedade, trazendo novos desafios e oportunidades. A transformação digital das cidades é um desses desafios e o tema central do artigo de opinião que o Reitor da UA, Paulo Jorge Ferreira, assina este mês no Jornal de Notícias.

Três em cada quatro europeus vivem em zonas urbanas. A quarta revolução industrial está a transformar a sociedade, trazendo novos desafios e oportunidades. A gestão da água, ar, transportes, energia, trabalho, demografia, educação, etc. assumem renovada importância -regional, nacional e global.

Espera-se das empresas competitividade global. Espera-se dos profissionais atualização permanente. Espera-se das instituições de ensino superior resposta adequada. Já não basta criar emprego: a competitividade depende da inovação e de perfis de formação novos.

Lidar com estes desafios, aliás interligados, exige tecnologia, conhecimento e articulação. Vencê-los é um desígnio coletivo: instituições de ensino superior, autarquias, empresas e associações darão melhor resposta juntas que separadas.

Cada cidade precisa encontrar o seu caminho para a economia baseada no conhecimento, transformando-se num laboratório vivo de experimentação digital e ajudando o sistema educativo a identificar as necessidades do mercado e das empresas tecnológicas. O tecido empresarial está ávido de uma nova geração de talentos e é urgente alimentá-lo.

O processo já começou. A Universidade de Aveiro, a Câmara Municipal de Aveiro, o Instituto de Telecomunicações, a Altice Labs, a CEDES e a Inova-Ria uniram-se para ganhar um projeto europeu de inovação urbana integrada, prestes a começar. Arrancam projetos semelhantes em 22 outras cidades europeias. São esforços voltados para o futuro, para o conhecimento e para a valorização do talento. Seria bom se outras candidaturas ganhadoras surgissem em Portugal. O nosso futuro precisa de todos.

Vale a pena considerar.

Nota: artigo de opinião publicado a 5 de março no Jornal de Notícias 

imprimir
tags
outras notícias