conteúdos
links
tags
Ensino e Formação
Pró-reitora realça a importância desta parceria que considera estratégica para a UA
Finalistas de Ciências Exatas da Universidade de Timor concluem formação na UA
Os primeiros finalistas de Ciências Exatas de Timor na UA: Joana Belo, Avenância Carvalho, Claudina Pereira e Willibrodus Usfinit.
Chegaram à Universidade de Aveiro (UA) os primeiros finalistas da Faculdade de Ciências Exatas da Universidade Nacional de Timor Lorosa'e (UNTL) que, para se constituir, contou com o apoio técnico e pedagógico da UA. Os quatro estudantes timorenses estão a iniciar o quinto ano letivo em Timor e vão frequentar seis meses na UA.

A Faculdade de Ciências Exatas (FCE) da Universidade Nacional de Timor Lorosa'e (UNTL), criada em 2015, conta, desde o primeiro dia, com o apoio técnico e pedagógico da Universidade de Aveiro. Com a criação da FCE e a implementação do curso inaugural “Licenciatura em Ciências Exatas” habilitando em Matemática, Física e Química, a UNTL torna-se o disseminador pioneiro de ciências exatas em Timor-Leste, podendo mitigar a escassez de qualificações nestas áreas tão necessárias para o desenvolvimento do país.

Chegaram a 10 de fevereiro de 2019, à UA os primeiros finalistas do curso inaugural da FCE (estudantes do 5º ano da FCE), Avenância Carvalho, Claudina Pereira, Joana Belo e Willibrodus Usfinit. Na UA, estes estudantes frequentarão algumas disciplinas complementares e estarão ainda envolvidos em projetos de investigação que visa dotá-los de competências científicas experimentais.

O Programa de cooperação com Timor-Leste iniciou-se através de iniciativas da Associação Académica da UA (AAUAv) em 1997 e consolidou-se no ano letivo 2001/2002 através de acordos que diz respeito à mobilidade de estudantes.

No ano letivo 2018/2019, estão matriculados na UA 30 estudantes timorenses. Desde 2001, ano que em se matriculou o primeiro estudante timorense, 61 nacionais daquele país asiático cumpriram com sucesso nesta universidade o seu percurso académico, incluindo o doutoramento de vários estudantes que hoje ocupam cargos de relevo na administração Timorense.

A Pró-reitora para a internacionalização e inovação pedagógica, Sandra Soares, realça a importância desta parceria que considera estratégica para a UA, na capacitação de recursos humanos especializados em Timor, em particular no desenvolvimento do ensino naquele país.

imprimir
tags
outras notícias