conteúdos
links
tags
Entrevistas
Pessoas UA: Emanuel Ferreira é fiel de armazém nos Serviços de Ação Social da Universidade de Aveiro
"Gostava que o meu dia a dia passasse pelo paisagismo"
Emanuel Ferreira
Queria ser arquiteto paisagista. Mas a vida forçou-o a ir por outros caminhos. Trabalha na Universidade de Aveiro (UA) há 21 anos. Começou nas oficinas e atualmente é fiel de armazém nos Serviços de Ação Social (SASUA). É responsável pelos produtos que chegam aos vários locais alimentícios da UA. Ainda assim, Emanuel Ferreira não desiste da paixão que sente pela arquitetura paisagista e sempre que tem oportunidade cria, inventa e constrói projetos. É isto que o faz feliz e realizado.

Como veio parar à UA?

Tive de começar a trabalhar muito cedo. A minha mãe era a única a trabalhar para sustentar dois filhos. Ela trabalhava na UA como motorista. Na altura a UA estava a precisar de pessoas para trabalhar nas oficinas, eu concorri e fiquei. 

Tudo começou nas oficinas?

Sim. Comecei nas oficinas como operário polivalente, estive lá durante 5 anos, entretanto vim para este posto onde estou. Sou fiel de armazém.

O que faz um fiel de armazém?

Receciono tudo o que mais tarde vai para expedição nos SASUA, como as residências, refeitórios e bares. Vai desde a carne, peixe, hortaliças, frutas, detergentes, guardanapos, talheres, pratos entre outros produtos. Separo e distribuo tudo e faço chegar estes produtos a cada um dos locais necessários.

descrição para leitores de ecrã
Emanuel Ferreira recebe, seleciona e distribui os produtos para os refeitórios, bares e residências da UA

Que momentos tem vivido na UA que o tenham marcado?

Aqui há muitos altos e baixos, acontecem coisas engraçadas, as pessoas com quem trabalho são boas, há aqueles momentos em que se está bem-disposto ou maldisposto, mas no fim tudo acaba bem.

Se não tivesse esta profissão o que gostaria de ser?

[Risos] Gostava de ser arquiteto paisagista.

Porquê?

Tenho uma paixão por esta área, estudei artes, é algo que gosto muito de fazer, que costumo fazer lá fora e é algo que me sinto bem a realizar.

Existe algum projeto que gostasse de desenvolver?

Vários! Gosto de desafios. Talvez na serra, aproveitar a paisagem natural e misturar o meu toque pessoal. Ainda recentemente construí um presépio de Natal e transformei um jardim dos SASUA num maravilho espaço.

descrição para leitores de ecrã
Presépio de Natal elaborado pelo Emanuel nos Serviços de Ação Social no ano passado
descrição para leitores de ecrã
Mais um espaço criado pelo Emanuel também nos Serviços de Ação Social

Uma vez que refere que faz trabalhos lá fora, qual aquele que considera ter sido o mais arriscado?

Fiz um jardim com 20 metros de comprimento por 10 metros de largura. Foi o maior que fiz até hoje.

Há alguma história que gostasse de partilhar? 

Tenho muitas. A que vou contar tem o seu lado engraçado. Morei numa casa de renda, na qual o senhorio tinha um terreno por trás. Mostrou-mo e muito atenciosamente disse: "tem aqui este bocado de terreno, se quiser plantar ou cultivar algo esteja à vontade". Dediquei-me ao terreno e em vez de plantar e cultivar, fiz um jardim. Um dos primeiros. De seguida, chamei o senhorio para ver o que eu tinha feito. Ele quase que me punha fora de casa alegando: "então eu disse-lhe que podia plantar e cultivar e vai-me fazer um jardim e tapar a terra toda com pedra? E ainda por cima, cimentou o terreno para fazer um lago?"

Dois dias depois, após se acalmar, veio-me dar os parabéns! Afinal tinha ficado encantado com o jardim acabando por me pedir para fazer um em sua casa.

descrição para leitores de ecrã
Emanuel construiu este jardim com um lago na casa do seu senhorio, que não gostou inicialmente mas, mais tarde felicitou-o pela admirável obra

Um projeto como este deve demorar muito tempo?

Sim, demorei dois fins de semana. Foi duro mas no fim ver um jardim produzido por mim, deu-me uma alegria e satisfação pessoal.

Tem algum sonho por concretizar?

Gostava que o meu dia a dia passasse pelo paisagismo, pois é realmente aquilo que gosto de fazer e que me faz sentir bem.

Que país ou países gostava de conhecer e porquê?

México e Perú porque sou fã da cultura maia.

O que faz nos seus tempos livres?

Estou com o meu filho e cuido das minhas plantas!

Um dia vou…

Conseguir fazer o quero, que é trabalhar na área do paisagismo!

________________________________________________________________________

A série #PessoasUA pretende mostrar as estórias e vivências das pessoas que fazem a comunidade UA. Se conhece alguém que deva estar aqui retratado, envie-nos uma mensagem para noticias@ua.pt com as suas dicas.

imprimir
tags
outras notícias