conteúdos
links
tags
Conferências
"Call for papers" em quatro áreas temáticas
Congresso “Diálogos Interculturais Portugal-China” nos 70 anos daquela república asiática
Congresso internacional sobre relações Portugal-China assinala diversas efemérides
No ano em que se assinalam os 70 anos da proclamação da República Popular da China, os 40 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre Portugal e a República Popular da China e os 20 anos do retorno de Macau à China, o Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro (IC-UA), em parceria com vários Departamentos da Universidade de Aveiro (DLC, DeCA, DCSPT, DEGEIT), vai organizar, nos dias 13, 14 e 15 de março de 2019, o II Congresso Internacional “Diálogos Interculturais Portugal-China”.

Além de estudos relacionados com estes acontecimentos marcantes da história do século XX, neste Congresso podem ser apresentadas comunicações orais ou pósteres nas quatro áreas temáticas seguintes, de relevância nas relações entre Portugal e a China:

1. Iniciativa “uma faixa, uma rota”

Em 2013, a China delineou duas novas estratégias que configuram o seu posicionamento no âmbito do crescimento e desenvolvimento global e visam estabelecer plataformas de cooperação entre os diversos continentes: a “Faixa Económica da Rota da Seda”, que liga, por via terrestre, a China à Europa, através da Ásia central e ocidental; e a “Rota Marítima da Seda do Século XXI”, que liga, por via marítima, a China à India, ao Médio Oriente e à África e, daí, através do Canal do Suez, à Europa.

Assim, um dos objetivos deste painel é debater a relevância desta iniciativa e procurar compreender o seu significado e o seu impacto na economia global e nas relações entre os povos, nomeadamente entre a China, Portugal e os países de língua oficial portuguesa.

2. Diálogos entre Línguas: Literatura, Tradução e Ensino

A China está presente na literatura portuguesa, em defluência não só das viagens dos navegadores portugueses, mas igualmente dos escritores que, ao longo dos últimos séculos, têm passado sobretudo por Macau. Constitui, portanto, um tema de investigação o modo como os escritores portugueses têm percecionado a cultura chinesa. De igual modo, afigura-se desafiador tentar perceber a visão que os chineses transmitem de Portugal.

Neste contexto, importa também dar conta dos esforços de ensino das duas línguas, bem como da tradução nos dois sentidos: obras chinesas traduzidas para português, e obras portuguesas vertidas para chinês.

3. Cultura e Turismo

A viagem é, há vários séculos, o elemento central da relação de Portugal com a China. Viajar foi sempre um dos esteios principais na ligação e consolidação das relações entre povos e culturas.

O objetivo deste painel será o estudo das relações entre o turismo e os testemunhos culturais da presença dos Portugueses na China. Assim, serão abordadas as formas de turismo e lazer do passado, bem como as que se podem vir a desenvolver no futuro.

4. Diálogos artísticos

A abertura da China ao Ocidente, e a sua cooperação com Portugal em particular, permitiu a circulação e a transferência de conhecimentos entre os dois países, designadamente ao nível artístico e cultural, nos domínios da música, do teatro, da dança, do audiovisual, da multimédia e do design.

Pretende-se, assim, debater as diferentes formas de interação artística entre Portugal e a China e dar a conhecer projetos desenvolvidos nestes domínios.

Aceitam-se propostas de trabalhos no formato de comunicação oral (duração máxima de 20 minutos) ou de poster (tamanho A1 – 594 x 841 mm,  a realizar no modelo disponível em poster-modelo e impressão a cargo do autor). As submissões de resumo decorrem até ao dia 10 de janeiro de 2019. As propostas devem ser enviadas para o endereço ic-ua-dialogosipc@ua.pt.

Para mais informações: http://dialogosipc.web.ua.pt/

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias