conteúdos
links
tags
Investigação
UA é parceira de projeto internacional
Segunda reunião do projeto CEPHS & CHEFS em simultâneo com a VIGO SEAFEST
Projeto Cephs & Chefs procura incentivar consumo de cefalópodes em países do norte da Europa
A segunda reunião de coordenação do projeto CEPHS & CHEFS realizou-se a 5 e 6 de julho, na sede da Cooperativa dos Armadores de Pesca do Porto de Vigo (ARVI), e coincidiu com o festival gastronómico VIGO SEAFEST. Nesta reunião de coordenação discutiram-se as tarefas realizadas até ao momento e as iniciativas futuras. Foram apresentados os avanços nas diferentes tarefas do projeto que, para além da adaptação das receitas tradicionais, inclui a avaliação das cadeias de valor no comércio destas espécies, a criação de novos produtos nos diferentes países e a avaliação integrada deste sector pesqueiro.

Os parceiros envolvidos na adaptação de receitas tradicionais existentes em Espanha e Portugal para os países da área do Atlântico Norte, participaram em iniciativas de confeção de pratos à base de polvo, lulas e chocos. Visitaram igualmente o mercado de Bueu, grandes superfícies com oferta destes produtos, e a fábrica Rosa dos Ventos, especializada no processamento do polvo.

O consórcio participou igualmente no festival VIGO Seafest 2018 visitando o stand da OPPC-3, dedicado exclusivamente à divulgação de receitas de polvo, lulas e chocos, a fim de partilhar conhecimentos entre os chefs de cozinha.

Espera-se que, entre os resultados do projeto, esteja o desenvolvimento de novos produtos de cefalópodes em particular em França, Irlanda e Reino Unido e criação de um espaço para o turismo gastronómico em Espanha e Portugal, garantindo ao mesmo tempo um maior conhecimento sobre a sustentabilidade deste recurso pesqueiro e do sector.

O projeto, financiado pelo Programa de Cooperação INTERREG Espaço Atlântico (2017-2020), tem como objetivo transferir conhecimentos sobre a pesca e o consumo de cefalópodes (polvos, lulas e chocos) existente nos países do sul da Área Atlântica com grande tradição gastronómica de consumo (Portugal e Espanha) aos países do Norte (França, o Reino Unido e a Irlanda), onde estas espécies são pouco consumidas, mas, no entanto, capturadas.

Com este objetivo, estabeleceu-se um consórcio representativo dos diferentes países: da Irlanda estão presentes a Universidade Internacional da Irlanda em Galway, o Galway Mayo Institute of Technology, a Organização de Produtores de Pescado do Sul e Oeste da Irlanda; do Reino Unido participam o Marine Stewardship Council (MSC) e a Atlantic Gate Ltd.; de França a Universidade de Caen - Normandia; de Portugal fazem parte a Universidade de Aveiro/CESAM, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e a Associação de Armadores de Pesca da Fuzeta; de Espanha a Universidade de Santiago de Compostela, o Centro Oceanográfico de Vigo - Instituto Espanhol de Oceanografia, a empresa de novas tecnologias Quadralia e a Cooperativa dos Armadores do porto de Vigo (ARVI).

imprimir
tags
outras notícias