conteúdos
links
tags
Divulgação de Ciência
Academia de Verão 2018
Primeiros pré-universitários já “estudam” na UA
Academia de Verão 2018
Chegaram este domingo cheios de vontade de viver o dia a dia de um estudante universitário. Depois de uma breve visita ao campus, os primeiros participantes da Academia de Verão 2018 começaram a “pôr as mãos na massa”. Isabela Quadrado, dos Açores, Adriana Ermano, de Alcanena, Kenzo Mesquita, de Aveiro, e Ruben Matias, do Cartaxo, estão no grupo dos primeiros “académicos” desta edição que escolheram a UA para “conhecer a vida de um universitário”, “as várias áreas que podem seguir”, “adquirir novos conhecimentos” e “fazer novos amigos”.

Isabela Quadrado, 16 anos, veio pela segunda vez dos Açores para participar na Academia de Verão da UA. Inscrita, este ano, no Programa 6 – Mentes elásticas, Isabela escolheu a UA porque “é uma excelente universidade e é uma das minhas opções para prosseguir estudos” e porque tem uma vontade enorme de repetir a boa experiência vivida no ano passado. “Eu já vim no ano passado e fiquei a gostar muito, foi bastante positivo. Na altura foi o meu primeiro impacto com o ambiente de uma universidade e foi bastante bom para me orientar na área que eu queria seguir, porque fiquei a conhecer as várias áreas que existiam”. As expetativas para este ano são, portanto, altas. “As minhas expetativas para este ano são perceber melhor como funciona a universidade e o curso em específico de Engenharia Mecânica para possivelmente escolher essa opção no futuro”.

Já para Adriana Ermano, 17 anos, de Alcanena, a Academia de Verão vai servir para aprofundar conhecimentos na área que pretende seguir no futuro. A usufruir de uma bolsa atribuída pela Câmara Municipal de Alcanena, Adriana pretende aproveitar ao máximo esta oportunidade para, através do programa 4, “aprofundar conhecimentos na área da fotografia, animação, vídeo e comunicação, que é a área que eu quero seguir” e, no fim, quando regressar a casa “levar mais amigos” consigo.

Os mesmos objetivos são partilhados pelo Kenzo Mesquita, 16 anos, de Aveiro, que pretende ficar por cá durante a semana a “Matematicar”, e pelo Ruben Matias, 16 anos, do Cartaxo, que vai tentar perceber qual é a sua vocação na universidade para onde pretende vir um dia.

Depois de participarem nos vários programas científicos nos quais se inscreveram, os alunos dos 5º ao 9º anos têm hoje a oportunidade de participar em workshops de Vela e em vários jogos de estratégia. Para os mais velhos, os alunos do 9º ao 12º ano, estão preparados ateliers de fotografia, magia, cozinha molecular e de construção e reparação de brinquedos, atividades desportivas de corfebol e capoeira e o jogo de estratégia “CSI”.

Durante duas semanas, de 8 a 20 de julho, a UA abre as suas portas e oferece a possibilidade a alunos do ensino básico e secundário de todo o país de experimentar a vida universitária a tempo inteiro e de participar em vários programas científicos, culturais, desportivos e de lazer. Acompanhados por professores, investigadores e alunos da UA, alunos do 5º ao 12º ano adquirem conhecimento, descobrem vocações e usufruem de umas férias únicas.

As atividades da primeira semana culminam no dia 13 de julho, às 16h00, no Auditório Renato Araújo, na Reitoria, com a habitual cerimónia de entrega de diplomas aos participantes e uma palestra sobre “Newspace”, um movimento que pretende tornar o Espaço mais acessível a todos, reduzindo drasticamente o custo para lá chegar e transformando-o no maior setor comercial da Terra. Esta iniciativa é dinamizada pelo CEO co-fundador e CEO da Firefly, Thomas E. Markusic.

No dia 15 de julho, às 16h00, arranca a segunda semana da Academia com a chegada de mais 205 jovens e uma segunda sessão da palestra sobre “Newspace”, a decorrer também no Auditório Renato Araújo, na Reitoria.

Paralelamente à componente científica, as cinco centenas de participantes têm aqui a oportunidade de criar laços e de fazer amigos, participar nas mais incríveis atividades desportivas, culturais e de lazer, que se estendem para lá do campus, com visitas pela cidade e passeios na Ria de Aveiro, filmes, tertúlias, passeios e festas, e de colocar em prática a sua vocação solidária, através da “Academia Solidária”, este ano a favor da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Aveiro (APPACDM), que tem como missão a promoção da autonomia e bem-estar das pessoas com deficiências ou incapacidades.

Todas as atividades da Academia de Verão estão disponíveis em http://www.ua.pt/academiadeverao/2018/entrada, podendo ser acompanhadas diariamente em https://www.facebook.com/academiadeverao.

imprimir
tags
veja também
 
outras notícias