conteúdos
links
tags
Conferências
Conferência CISPEE 2018, no PCI, de 27 a 29 de junho
Que engenheiros e docentes queremos ter num ensino superior de excelência?
CISPEE contou com a participação de vários quadrantes da sociedade
Foi para responder a esta questão que não tem resposta, nem fácil, nem linear, que um conjunto de docentes da Universidade de Aveiro, em parceria com a Sociedade Portuguesa para a Educação em Engenharia (SPEE), organizou um debate alargado aos mais diversos quadrantes da sociedade.

 Por outras palavras, o que está em causa, nesta terceira conferência da SPEE, com o título “Changing Higher Education One Teacher at a Time”, é identificar um perfil de docente capaz de formar engenheiros de sucesso.

Formar para o empreendedorismo, tendo em conta que o termo também significa adquirir competência de criatividade, iniciativa, com enfoque no valor do que se produz, ou formar investigadores e técnicos? Alargar os conteúdos dos programas curriculares a temas mais discutidos na sociedade ou apostar na especialização? Dar mais espaço para as universidades encontrarem a sua identidade? Facilitar a entrada e saída na atividade docente, de modo a integrar docentes com experiência na atividade empresarial e a ter técnicos nas empresas que façam investigação e compreendam as dinâmicas do ensino superior? Em vez de construir pontes entre universidades e empresas, valorizar as diferenças e identificar protagonistas que possam promover a confiança entre as duas partes…

Várias foram as pistas discutidas no debate sobre a cooperação sociedade-universidade, parte da 3.ª Conferência Internacional da Sociedade Portuguesa de Educação em Engenharia (CISPEE 2018) que decorreu no Creative Science Park – Aveiro Region/Parque de Ciência e Inovação.

“É preciso capitalizar o que temos de melhor e alinhar com as necessidades da sociedade”, afirma Bárbara Coelho Gabriel, docente do Departamento de Engenharia Mecânica da UA, investigadora do Centro de Tecnologia Mecânica e Automação (TEMA) e membro do grupo organizador. “Precisamos de nos conhecer melhor, como instituições de ensino superior que somos, e de conhecer a sociedade. O docente, embora já atento à sociedade, tem de a conhecer ainda melhor e tem um papel crucial nesta interação entre a instituição de ensino superior e o exterior”, considera.

Naquele debate que decorreu durante a manhã do dia 28 de junho, foram convidados para a mesa representantes da Universidade de Ciências Aplicadas de Munique, da Airbus, da Sonae e da OCDE que dinamizaram a discussão com plateia onde se sentaram representantes de instituições de ensino superior, públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, assim como técnicos e empresários e ainda representantes de autarquias da região e de diversos outros organismos. A conferência, que decorre de 27 a 29 de junho, junta sessões de fórum-debate e apresentações científicas. Os debates contaram com a participação, para além das entidades já referidas, de representantes da UNESCO, Comissão Europeia, Ordem dos Engenheiros, Ordem dos Engenheiros Técnicos, AIDA, e das reitorias e presidências de várias Instituições de Ensino Superior Portuguesas.  Registaram-se mais de 130 participantes portugueses e estrangeiros.

Esta participação alargada dos mais diversos quadrantes da sociedade foi salientada por Bárbara Coelho Gabriel. O reforço dos canais de comunicação entre os diversos agentes foi um dos principais objetivos do encontro para o qual se convidaram todas as instituições de ensino superior portuguesas, publicadas e privadas.

A participação de membros da UA na discussão destes temas começou no Departamento de Engenharia Mecânica e foi, entretanto, alargada a docentes de outras unidades orgânicas. Começou com a HEInnovate, plataforma criada para refletir e discutir as Instituições de Ensino Superior enquanto entidades cruciais para a Inovação e Empreendedorismo, iniciativa da Comissão Europeia (CE) e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). A UA foi a única universidade nacional incluída como caso de estudo nesta iniciativa - http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=46562 .

O grupo inicial, constituído por Bárbara Gabriel, Robertt Valente, João Oliveira, Gil Andrade Campos e Victor Neto, membros do Science and Engineering Education Group, conquistou o prémio para o melhor artigo apresentado na CISPEE 2016 - 2ª Conferência Internacional da Sociedade Portuguesa para a Educação e Engenharia (https://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=48085 ).

imprimir
tags
outras notícias