conteúdos
links
tags
Distinções
Universitária de Lisboa venceu a vertente para estudantes do ensino superior
Aluno do Instituto Confúcio da UA vence fase portuguesa do concurso “Chinese Bridge”
Francisco Silva e Bowen, professor de língua chinesa no Instituto Confúcio da UA
Aluno do Colégio Luso-francês do Porto, Francisco Silva, 17 anos, começou a estudar a língua chinesa por sua própria iniciativa, sozinho. Percebeu, depois, que o aprendia sozinho não chegava e inscreveu-se no Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro (UA). A 2 de Junho, Francisco venceu a fase portuguesa do concurso “Chinese Bridge” que decorreu na UA.

O concurso “Chinese Bridge” é constituído por três vertentes: para estudantes universitários, para estudantes do ensino secundário e para estudantes estrangeiros na China. Francisco Silva venceu a fase final nacional do concurso na vertente para estudantes do ensino secundário. Elisa Barcelos, do Instituto Confúcio de Lisboa, venceu a vertente para estudantes universitários. Ambos têm agora oportunidade de representarem Portugal na fase da competição que decorre na China.

Francisco Silva, na fase final do 11º ano de escolaridade, entusiasmado com os bons resultados na prova, pretende agora reforçar a aprendizagem da língua chinesa, durante o período de férias escolares, e tentar chegar aos níveis 4 e 5 de domínio da língua, durante o mês de Outubro.

“Chinese Bridge”  é uma competição global sobre domínio da língua chinesa, organizada pelo Hanban, sede do Instituto Confúcio na China, procura incentivar a aprendizagem da língua chinesa, assim como promover a compreensão da língua e cultura chinesas. 

imprimir
tags
outras notícias