conteúdos
links
tags
Campus
Sessão de entrega de Diplomas 2018
Reitor enaltece valor do ensino superior e convida diplomados a voltar sempre
cerimónia de Entrega de Diplomas 2018
No dia em que os recém-diplomados da UA celebraram a conclusão de mais uma etapa da sua vida, o Reitor da UA sublinhou a relevância de um diploma e a responsabilidade que se adquire com ele e agradeceu aos pais dos graduados por terem acreditado na importância do ensino superior. Apesar do momento marcar o fim de um ciclo, Paulo Jorge Ferreira convidou os diplomados a voltarem sempre.

Com o mote de que os estudantes são a razão de ser das universidades, Paulo Jorge Ferreira, Reitor da UA começou por dirigir-se aos presentes, enaltecendo o seu valor para a sociedade e a responsabilidade que o diploma lhes atribui. “Pertenceis caros diplomados a esse grupo de maior importância, o grupo dos irão mudar e transformar o país, o grupo dos que irão em certa medida moldar o futuro”.

descrição para leitores de ecrã
Paulo Jorge Ferreira, Reitor da Universidade de Aveiro

Para o Reitor da UA, estes novos diplomados são afortunados, por pertenceram “ao número, infelizmente reduzido, de jovens que teve acesso ao ensino superior” e que o concluiu com sucesso, ganhando sobretudo com isso o país. “O país precisa de vós. Estamos perante uma economia baseada no conhecimento e no mundo de hoje não há progresso sem educação e sem qualificação. (…) Um país não pode progredir sem uma população qualificada, empreendedora, criativa, ativa, atenta aos desafios da sociedade. Uma população tecnologicamente culta, apta a acompanhar esta nova revolução em curso. É a esse grupo que já pertenceis, por isso recai sobre vós uma grande responsabilidade.”

Paulo Jorge Ferreira não tem dúvidas quanto ao papel da UA nessa missão. Para o Reitor os novos diplomados têm uma vantagem competitiva a dois níveis: têm um curso superior e estudaram na UA. “Um emprego ser-vos-á mais fácil do que àqueles que não investiram na qualificação. As taxas de desemprego dos diplomados pela UA estão entre as mais baixas do país. Os estudantes que formamos são empreendedores, criativos, cheios de iniciativa, aptos, portanto, a criar o seu próprio futuro e para poderem contribuir ativamente para a sociedade de amanhã”.

Para além desta vantagem competitiva, os diplomados levam consigo o valor e o mérito da UA, “uma instituição inovadora que se assume como uma força transformadora ao nível regional e nacional”. Como referiu, “inovámos e continuaremos a inovar porque o mundo não para. (…) Inovámos na organização. (…) Inovámos na oferta educativa (…) Inovámos na relação com a região (…) Criamos conhecimento envolvendo nesse processo de criação parceiros de todo o mundo. Pensamos globalmente. (…) Somos uma universidade multicultural e o vosso diploma reflete também esta ambição e esta vocação internacional”.

Durante a sua intervenção, o dirigente aproveitou, ainda, para salientar o mérito dos pais, amigos e familiares no sucesso dos finalistas, sublinhando que foram eles que acreditaram na importância de uma formação superior, incentivando-os, apoiando-os e acreditando no valor da qualificação superior. “Esta convicção das vossas famílias e o seu continuado apoio durante a vossa permanência aqui também contribuiu para tornar possível o vosso sucesso. Por isso, entrego aos vossos pais, simbolicamente, aos vossos familiares e amigos, um grande abraço de agradecimento por tudo o que fizeram por vós e pelo país. Muito obrigado”.

A terminar, Paulo Jorge Ferreira deixou um convite. “A aprendizagem ao longo da vida é cada vez mais necessária e a UA está preparada para isso. Para vos ajudar na vossa vida profissional e para vos continuar a valorizar ao longo da vida. É por este motivo que não terminarei esta intervenção com um “Adeus” mas com um “Voltem sempre!” Cá estaremos para vos receber”.

descrição para leitores de ecrã
Xavier Vieira, presidente da Associação Académica da Universidade de Aveiro

 

“Nós somos o futuro”

O presidente da Associação Académica da UA, Xavier Vieira, começou por referir que os momentos vividos na UA serão eternos e não devem ser entendidos como uma passagem. “Marcarão todas as vossas vidas e estarão intrinsecamente ligados à vossa existência e ao que são hoje, comparando com o que eram quando entraram na nossa UA”.

Para o dirigente o dia que se viveu hoje não se cinge ao simbolismo da entrega de um diploma. “É o culminar do esforço de todas as gerações que nos antecederam e criaram um país que valoriza o conhecimento. A oportunidade não foi só vossa, foi partilhada com toda a vossa família e dá-vos mais responsabilidade para a construção de um futuro melhor para todos".

A concluir, Xavier Vieira deixa o repto: “sejam a mudança, sejam as pessoas pelas quais esperamos e façam parte do futuro! (…) Nós somos o futuro!”.

descrição para leitores de ecrã
Carlos Pedro Ferreira, presidente da Associação de Antigos Alunos da Universidade de Aveiro

 

“O produto UA, que sois vós, será com toda a certeza parte da governança”

A marca que a UA deixa em quem por ela passa foi também sublinhada por Carlos Pedro Ferreira, presidente da Associação de Antigos Alunos da UA, que utilizou o seu próprio exemplo para ilustrar as suas palavras. “Ninguém fica indiferente a ela nem ela, a UA, deixa ninguém desprendido ou apático. A UA marca sem ferros, mas deixa marcas profundas e memórias eternas. (…) Sei que foi por ter estudado na UA consigo hoje como ontem aceitar desafios e superá-los de forma eficaz, sem falsas modéstias”. Para o representante dos antigos alunos “a missão da UA e da academia é muito mais que transferir conhecimento. Passa também pela transmissão de valores e o maior valor que se pode transmitir é a ética e a capacidade de pensar e resolver novos problemas”.

No fim deixou o convite aos que agora concluíram esta etapa e alguns conselhos para alcançarem o sucesso. “Que se juntem ao grupo Alumni UA e AAAUA pois com esta rede a vossa vida fica facilitada. Aceitem desafios e fiquem perto ou longe, os amigos estão por todo o lado e tal como a família, no coração. Hoje não há distancias nem barreiras, ide, vinde corram, aceitem o que aparecer, não se queixem, façam por mudar as coisas e não se acomodem. (…) É preciso resiliência e uma rede com a AAAUA ajuda e muito se for bem gerida e conduzida”.

Para Carlos Pedro Ferreira não há dúvidas. O “produto UA, que sois vós, será com toda a certeza parte da governança”.

descrição para leitores de ecrã
Ana Filipa Oliveira, Mestrado em Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica

Ana Filipa Oliveira, Mestrado em Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica

Concluiu o curso com nota final de 19 valores

“Estou muito feliz e orgulhosa do percurso que consegui concluir. Estou expectante em relação ao futuro e em relação ao que ele me vai trazer. Já consegui arranjar emprego como bolseira de investigação, que era o que eu queria, e espero que o meu futuro vá passar por aí. Foi sempre o que eu quis fazer. Neste momento já sinto muitas saudades de tudo aquilo que vivi aqui enquanto estudante porque foi um percurso bastante positivo. Levo no coração ótimas recordações, muitos professores, muitos colegas, todas as aprendizagens, nas aulas e fora das aulas. O percurso não foi fácil, exigiu-me bastante esforço e por isso tem outro valor, mas guardo todos os momentos com muito carinho no coração”.

As fotos da sessão estão disponíveis através desta ligação

imprimir
tags
ficheiros associados