conteúdos
links
tags
Cultura
Exposição Agricultura Lusitana
Alunos de design da UA com projetos na exposição Agricultura Lusitana
Alunos de design da UA com projetos na exposição Agricultura Lusitana
A ADXTUR, no quadro da implementação do EEC PROVERE Rede das Aldeias do Xisto, em parceria com a Direção Geral do Património Cultural, vai repor a exposição Agricultura Lusitana, no Museu de Arte Popular, em Lisboa, a partir do próximo dia 22 de março, aí permanecendo até 30 de dezembro. Agora, numa versão atualizada [Agricultura Lusitana 2015-18] contempla uma nova vertente expositiva que evoca a necessidade de um olhar renovado sobre a nossa relação com a Terra. Para tal, construímos uma sala onde convive a memória das Aldeias do Xisto e dos seus guardiões com a atitude renovadora dos novos intervenientes e dos projetos que a concretizam. A Universidade está representada com diversos projetos realizados por alunos da licenciatura e mestrado em Design.

Agricultura Lusitana 2015-18 é uma exposição que nos transporta para o território das Aldeias do Xisto, apontando caminhos para o desenvolvimento rural a partir das relações Craft+Design+identidade. Integra peças de craft+design contemporâneo que interpretam o saber fazer, a memória e a identidade cultural portuguesa, fruto de um trabalho realizado por cerca de 150 pessoas, entre as quais artesãos de todo o país e os alunos e professores de nove escolas superiores de design, que assinam os objetos em exposição

Enquadrada na programação da DGPC alusiva à celebração do Ano Europeu do Património Cultural, a apresentação desta mostra no Museu de Arte Popular (MAP) deve ser entendida numa perspetiva mais ampla, como resultado de uma estratégia de valorização do património rural, em que salvaguarda e inovação assumem idêntico protagonismo.

O projeto tem conceção e organização da ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, sendo a orientação criativa do designer João Nunes. A versão que chega ao MAP é a mais alargada de um percurso de itinerâncias já desenvolvido, nacional e internacionalmente, com presença em eventos de design na Alemanha, Inglaterra, Espanha e França.

Agricultura Lusitana 2015-18  encerra uma trilogia iniciada com os projetos Água Musa (2013) e L4Craft (2014), cuja temática assenta na relação “Craft+Design+Identidade”, e que tiveram como laboratório as 27 Aldeias do Xisto.

As instalações e os novos objetos desenvolvidos no seu âmbito evidenciam as distintas inspirações e interpretações dos respetivos criadores, expressas quer na reelaboração sobre formas, matérias ou técnicas tradicionais, quer na pura convocação de símbolos da ruralidade ou da sua transformação. A exposição interpela-nos também sobre alguns dos desafios que se colocam atualmente às comunidades das Aldeias do Xisto.

No âmbito desta mostra estará em curso um programa de atividades, articulado entre o MAP e a ADXTUR, com visitas-guiadas, workshops, animação e debates. O Serviço Educativo do MAP acolherá, entre março e junho, as Oficinas de Primavera, workshops de iniciação de técnicas artesanais tradicionais nas áreas de Tecelagem Manual e Tapeçaria, Tinturaria, Fiação, Olaria e Cestaria, orientados por artesãs/formadoras especializadas.

A exposição Agricultura Lusitana 2015-18 vai ser inaugurada no próximo dia 22 de março, às 18h00. Ficará patente ao público de 23 de março a 30 de dezembro de 2018, de quarta-feira a domingo, no horário 10h00-18h00, à exceção de sábados e domingos, em que encerra das 13h00 às 14h00. O bilhete tem o valor de 2,5 euros.

Na quinta-feira, dia 22, às 10h30, realiza-se uma visita para a imprensa que contará com a presença do diretor do MAP, Paulo Costa, do designer, João Nunes, e de Rui Simão, coordenador da ADXTUR.

imprimir
tags
outras notícias