conteúdos
links
tags
Campus
Conquistas desportivas valem isenções e reduções de propinas
Noventa estudantes-atletas recebem Bolsas de Mérito Desportivo
Nos últimos CNU os estudantes-atletas da UA conquistaram73 medalhas
Deram o litro nos treinos, lutaram pelas cores da Universidade de Aveiro (UA), dos clubes desportivos ou da seleção nacional, conquistaram títulos nacionais e internacionais e tiveram sucesso académico. Pelo que alcançaram no campo desportivo e nas salas de aula no ano letivo 2016/2017, mais de 90 estudantes atletas da Universidade de Aveiro (UA) foram contemplados com a bolsa de mérito desportivo, um prémio pelo esforço e dedicação que vai do pagamento parcial das propinas até à respetiva isenção total.

Numa época em que os estudantes da Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv) conquistaram73 medalhas nas Fases Finais dos Campeonatos Nacionais Universitários (CNU), em que a UA garantiu a organização desta prova em 2018, e em que o suor dos estudantes-atletas de Aveiro conquistou um histórico 2.º lugar no Troféu Universitário de Clubes (TUC), a entrega das bolsas de mérito desportivo reforça a aposta da Academia na prática desportiva.

“Na UA, entendemos a prática desportiva como essencial ao desenvolvimento global do indivíduo”, aponta Gonçalo Paiva Dias. Por isso, lembra o Vice-reitor da UA para a área académica, “definimos incentivos concretos e asseguramos as condições para uma boa compatibilização da prática desportiva, tanto competitiva como de lazer, com o sucesso académico dos estudantes”. As bolsas de mérito que agora são atribuídas pela segunda vez, são um desses instrumentos. O estatuto do estudante atleta e as infraestruturas desportivas existentes, que aliás a UA está a ampliar através da construção de um novo campo sintético, constituem outros dos apoios com que a Academia apoia a prática desportiva.

Para breve, desvenda Gonçalo Paiva Dias, está também o lançamento de uma iniciativa de “colaboração com os clubes e outras entidades desportivas da região, visando a criação de sinergias através da celebração de contratos de desenvolvimento desportivo”.

Esta forte aposta da UA, reforça o responsável, “é feita em colaboração com a Associação Académica e tem tido resultados muito significativos, de que são exemplo os excelentes resultados desportivos alcançados a nível nacional e internacional na última época desportiva, a organização das fases finais dos CNU em Aveiro, em 2018, e o crescente reconhecimento público da UA como uma instituição promotora da prática desportiva e da vida saudável”.

O regulamento das bolsas de mérito desportivo aprovado em março de 2016 pela Academia de Aveiro abrange todos os estudantes que, estando inscritos a tempo integral e tendo obtido aproveitamento escolar, consigam alcançar o pódio nas Universíadas, nos Campeonatos Mundiais Universitários ou nos Campeonatos Europeus Universitários. Em caso de medalhas nestas competições, os estudantes recebem uma bolsa igual ao valor da propina. 

Já nos Campeonatos Nacionais Universitários, os estudantes que alcancem o primeiro, o segundo ou o terceiro lugar recebem, respetivamente, uma bolsa no valor de 50, 30 ou 15 por cento do valor integral da propina.

A participação nos Jogos Olímpicos (com bolsa de valor equivalente a 1,5 vezes o valor da propina), em Campeonatos do Mundo (valor da propina) ou da Europa (80 por cento do valor da propina) ou a representação do país com as cores da seleção portuguesa (50 por cento do valor da propina) em competições oficiais vale também aos estudantes o reconhecimento pelo regulamento.  Da mesma forma, ser campeão nacional em alguma das modalidades federadas passa a significar que o estudante recebe 30 por cento do valor da propina.

imprimir
tags
outras notícias