conteúdos
links
tags
Campus
Autenticação com cartão de cidadão ou chave móvel digital
UA reforça segurança no acesso aos sistemas de informação
Autenticação com cartão de cidadão ou chave móvel digital reforçam segurança no acesso aos sistemas de informação da UA
Estudantes, docentes, investigadores e pessoal técnico, administrativo e de gestão da UA vão passar a poder aceder ao sistema de informação da Universidade de forma mais segura. Se até aqui a autenticação era feita exclusivamente via login com a conta institucional (o tradicional utilizador e password), a partir deste verão o acesso vai passar a poder ser feito também via cartão de cidadão ou chave móvel digital.

O projeto, que resulta de uma parceria entre a Universidade de Aveiro e a Universidade do Porto, visa garantir maior segurança no acesso aos sistemas de informação das universidades.

A parceria entre a Universidade de Aveiro e a Universidade do Porto não é nova: as duas já partilham a mesma forma de autenticação num sistema federado, que se prevê ser estendido futuramente a outras instituições de ensino superior de âmbito nacional. A novidade está na forma como estudantes, docentes, investigadores e pessoal técnico, administrativo e de gestão vão passar a poder aceder aos sistemas de informação das universidades.

Se até aqui a autenticação era feita exclusivamente via login com a conta institucional (o tradicional utilizador e password), a partir deste verão vai passar a poder ser feita também via cartão de cidadão ou chave móvel digital.

descrição para leitores de ecrã
A nova interface do sistema de autenticação

Objetivos e vantagens associadas

A medida, inserida no contexto do programa Simplex+2016, propõe-se atingir um dos objetivos elencados, nomeadamente “fornecer um mecanismo de autenticação segura e simples de usar”, aumentando simultaneamente as funcionalidades associadas ao cartão de cidadão. A “promoção da prestação de serviços com utilização da autenticação eletrónica” é, também, um dos eixos temáticos do Sistema de Apoio à Modernização e Capacitação da Administração Pública (SAMA2020) na área da segurança da informação e sistemas de gestão de informação.

As duas novas soluções de autenticação visam, em suma, garantir a segurança, física e eletrónica, reduzindo os riscos de fraude e preservando os direitos de confidencialidade e privacidade dos dados pessoais. Merecem destaque as possibilidades de:

- Recorrer à autenticação multifator em aplicações mais sensíveis;

- Efetuar a reposição da password sem intervenção dos sTIC, com recurso ao cartão de cidadão, chave móvel digital, pin telefónico e/ou email alternativo;

- Efetuar logout de forma segura em todas as aplicações a que o utilizador tenha acedido, recorrendo à autenticação federada;

- Utilizadores estrangeiros autenticarem-se de forma segura, com recurso à chave móvel digital.

Todas as funcionalidades desenvolvidas serão disponibilizadas em código aberto para que as instituições de ensino superior tenham acesso a elas, havendo já uma versão operacional na FCT/FCCN e DGES.

#1 Cartão de cidadão

O que é?

O cartão de cidadão é o documento de identificação que combina vários documentos num só: identificação civil, identificação fiscal, segurança social e utente de saúde. Além de um documento de identificação físico, o cartão de cidadão é também um documento eletrónico que possibilita a realização de várias operações sem necessidade de interação presencial, entre elas a autenticação e acesso a serviços em portais e sítios na internet.

Como usar?

Para proceder à autenticação com o cartão de cidadão, é necessário:

  • Cartão de cidadão com certificado digital válido;
  • Código PIN de autenticação (código de segurança numérico indicado na carta remetida pelos serviços do cartão de cidadão);
  • Leitor de cartões (dispositivo eletrónico que permite a leitura do cartão de cidadão);
  • Acesso à internet via navegador/browser que seja suportado pelo fornecedor de autenticação;
  • Software para utilização do cartão de cidadão.

Saiba mais aqui.

 

#2 Chave móvel digital

O que é?

A chave móvel digital (CMD) é um meio alternativo que permite a autenticação e acesso a serviços em portais e sítios na internet com recurso ao telemóvel, email ou Twitter. Tal é possível através da associação do número de telemóvel, email ou Twitter ao número de identificação civil (NIC) para um cidadão português, ou ao número de passaporte para um cidadão estrangeiro residente em Portugal. Trata-se de um método de autenticação simples (uma senha para todos os sítios), mais seguro (código enviado por SMS, email ou Twitter) e mais cómodo (sem deslocações e tempos de espera).

Como aderir?

A ativação da chave móvel digital pode ser feita:

  • Pela via online – se é cidadão português, após ter realizado previamente a autenticação do seu cartão de cidadão;
  • Pela via presencial, num balcão de atendimento (Espaço do Cidadão) – se é cidadão português ou estrangeiro, devendo apresentar-se com o seu cartão de identificação.

Como usar?

Após efetuar o registo prévio do cartão de cidadão, basta introduzir os seus dados para se autenticar:

  • Número de telemóvel, email ou Twitter (conforme a opção escolhida)
  • Código PIN da chave móvel digital (código de segurança numérico criado aquando do registo da chave móvel digital)
  • Código de segurança numérico único e temporário de 6 dígitos recebido por SMS, email ou Twitter.

Saiba mais aqui e aqui.

Com vista ao cumprimento do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), os utilizadores, em função do âmbito da aplicação, fornecem o seu consentimento à libertação de dados pessoais às aplicações.

imprimir
tags
ficheiros associados
outras notícias