conteúdos
links
tags
Investigação
Filipa Portela arrecadou primeiro lugar do júri e do público
Antiga aluna de Música da UA cantou e encantou no 19º Concurso de Interpretação do Estoril
Filipa Portela, antiga aluna da Licenciatura de Música da UA variante de Canto (Autoria da foto: Catarina Miranda)
Filipa Portela, antiga aluna da Licenciatura de Música da UA variante de Canto, foi a grande vencedora da 19.ª edição do Concurso de Interpretação do Estoril 2017. O prémio, no valor de 3 mil euros, dá acesso à soprano a vários concertos a realizar no próximo ano com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra Clássica do Sul, a Filarmonia das Beiras e a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras.

O Concurso de Interpretação do Estoril foi criado em 1990 e é dedicado a jovens intérpretes portugueses, ou estrangeiros residentes em Portugal, tendo como especialidade o repertório destinado a obras para solista e orquestra.

Filipa Portela foi uma das quatro concorrentes a passar à final da 19ª edição desta competição, que teve lugar entre os dias 14 e 16 de Julho, tendo interpretado um conjunto de cinco peças, duas canções e três árias de ópera (“Ich wollt ein strausslein binden" (R. Strauss); "Les filles de Cadix" (L. Delibes); "La folie" (J.P. Rameau) da ópera Platée; "Je marche sur tous les chemins" e gavotte "Obèissons" (J. Massenet) da ópera Manon; "Non, monsieur mon mari" (F. Poulenc) da ópera Les mamelles de Tirèsias).

A qualidade revelada pelo concorrente na interpretação das obras não passou despercebida ao júri do concurso, constituído pela maestrina Maria Teresa de Macedo, Nuno Pólvora, do Teatro Nacional de São Carlos, e Mário Marques, do Festival Estoril Lisboa, nem ao público que assistiu ao espetáculo.

Para além de ter arrecadado o primeiro prémio do concurso atribuído pelo júri, Filipa Portela também conseguiu o Prémio do Público, no valor de 250 euros, em ex-aequo com Marina Pacheco.

Para além do prémio monetário no valor de 3 mil euros, a soprano conquistou o direito de participar no Concerto com Orquestra no 44º Festival do Estoril de 2018, nos concertos na temporada 2017/2018 da Orquestra Clássica do Sul, da Orquestra Filarmonia das Beiras e da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, no concerto na temporada 2018/2019 da Orquestra Sinfónica Portuguesa, no Concerto no 39º Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim de 2018, no Concerto no Cistermúsica - XXIV Festival de Música de Alcobaça de 2018 e na gravação na Antena 2 / RDP na temporada 2018.

O mais importante deste prémio para a cantora é o reconhecimento da sua “dedicação, trabalho e investimento, que podem agora transformar-se em oportunidades profissionais”, e o facto do prémio monetário lhe permitir ficar mais perto de conseguir pagar os seus estudos no próximo ano académico no Royal Conservatoire of Scotland, onde vai iniciar em setembro o mestrado em Performance.

Filipa Portela, soprano, é licenciada música – variante Canto, pela Universidade de Aveiro (2016), tendo sido aluna de canto da professora Isabel Alcobia. Licenciada também pelo Royal Conservatoire of Scotland (2017) com First Class Honours Degree, frequentou ainda o Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Aveiro. Participou no Concurso Nacional de Canto de Conservatórios de Música Oficiais, em 2010, no qual ganhou o Prémio para Melhor Interpretação de Obra de Autor Português e o 3º Prémio da Categoria B. Realizou diversas masterclasses e aulas de Canto, com Carla Caramujo, Isabel Alcobia, António Salgado, Nuno Dias, Carolina Raposo, Hakan Hagegard, Dimitri Bagatov, Susan Waters, Stephen Robertson, Julian Tovey, Helen Lawson, Scott Johnson, Iain Paton, Kathleen Ferguson, Rachel Nichols, e correpetição com Julia Lynch, Paul Plummer e Malcolm Martineau. Participou no Curso Internacional de Música Vocal, em Aveiro, nas edições de 2014, 2015, 2016 e 2017.

Autoria da foto: Catarina Miranda

imprimir
tags
outras notícias