conteúdos
links
tags
Distinções
Formação em Design destacada pela revista Domus
UA é (novamente) uma das melhores 50 escolas de Design da Europa
Departamento de Comunicação e Arte
A Universidade de Aveiro (UA) é uma das 50 melhores escolas de Design da Europa. A certeza é dada pela Domus, uma das mais importantes publicações mundiais dedicadas não só ao design como também à arquitetura e à arte. À semelhança dos últimos anos, a revista italiana volta a sublinhar a “forte reputação” do Design no Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) da UA cujo programa de formação é um dos “líderes em Portugal”.

“O destaque dado à formação em Design da UA, numa revista com a relevância da Domus, é, para nós, o reconhecimento do mérito dos seus protagonistas destes 20 anos: dos estudantes, dos docentes, mas também dos vários parceiros externos”, congratulam-se a uma só voz os diretores da Licenciatura, dos Mestrados em Design e em Engenharia e Design do Produto e do Programa Doutoral em Design.

Esta distinção, apontam os docentes Luís Dias, Rui Costa, Gonçalo Gomes, Francisco Providência e Joana Quental, “assume ainda maior importância se considerarmos que ao longo deste percurso, o design tem passado por grandes transformações, sendo hoje tido como determinante para o desenvolvimento económico e social”. A distinção da Domus é, por isso, “um sinal claro de que a formação que oferecemos tem evoluído em consonância com o nosso tempo, atendendo aos novos desafios que nos vão sendo colocados” e, no atual contexto de rápida disseminação de informação, uma via para “fazer chegar o Design da UA a públicos mais abrangentes, facilitando com isso a captação de alunos e parceiros de novos quadrantes”.

A formação em Design na UA “alicerçada no pressuposto de que as competências se adquirem através de um saber pensar pelo desenho, considerando os vários públicos e constrangimentos", tem-se pautado pelo esforço de uma permanente atualização das praticas pedagógicas, conseguida pela presença de um corpo docente diversificado e muito qualificado, que encontra nas redes internacionais estabelecidas o espaço de debate ideal sobre os atuais desafios da prática do ensino em Design”. Os responsáveis lembram ainda a assunção no DeCA de que “as competências se adquirem através de um saber pensar pelo desenho, considerando os vários públicos e constrangimentos”.

Por isso, a aposta dos docentes é reforçada diariamente “numa prática crítica, questionadora e interventiva, que se centra no Projeto enquanto Processo, independentemente da área em que se move – seja no design industrial, gráfico, de serviços, de interação ou outro”.  É nesta “negociação entre a criação – projetar o futuro – e a adequação à realidade, que julgamos estar o equilíbrio da formação em Design da UA”.

imprimir
tags
outras notícias