conteúdos
links
tags
Campus
Empresas da região são sala de aula para os alunos da UA
Alunos de Engenharia Mecânica pensam soluções para problemas reais
Alunos visitam a PNH by Pinha
Enquadrado na unidade curricular de Tecnologias Avançadas da Produção, os alunos do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica são desafiados a analisarem problemas industriais reais e a sugerirem soluções técnicas para esses mesmos problemas.

Com o objetivo de proporcionar diferentes cenários de aprendizagem aos alunos e de alinhar o ensino que ministra com as necessidades reais da sociedade, o Departamento de Engenharia Mecânica (DEM) procura envolver o tecido empresarial regional nas suas unidades curriculares, como é o caso de Tecnologias Avançadas da Produção, oferecida no Mestrado Integrado de Engenharia Mecânica e Mestrado Integrado de Engenharia e Gestão Industrial.

Nesta unidade curricular os alunos são colocados perante um problema concreto que determinada empresa tem e a desenvolverem sugestões para resolver tal desafio, tendo de apresentar a sustentação técnico-científica da proposta, assim como uma estimativa de investimento e de retorno. Pretende-se sempre que as propostas sejam verdadeiras soluções de engenharia, sendo que as propostas apresentadas que se afigurem puramente comerciais são penalizadas.

Várias têm sido as empresas a abrir as suas portas e a partilhar os seus problemas com os estudantes. No ultimo semestre foi a PNH by Pinha, empresa do conselho de Águeda de produção e comercialização de equipamentos hoteleiros em aço inox, a aceder ao desafio. Mas também já a Autofer, empresa metalomecânica de Águeda, a PJF de Aveiro que, entre outros processos, se dedica à estampagem de componentes metálicos, entre outras se disponibilizaram para tal. Um aliado na ligação às empresas tem sido a RM Consulting.

Os alunos, após confrontação com os casos de estudo, procuram colocar em prática os conhecimentos adquiridos na unidade curricular e ao longo do curso, para além de contactarem com outras entidades com processos equivalentes e com fornecedores específicos, de modo a apresentarem soluções de engenharia, eventualmente integradas com o que existe no mercado. Vários são os casos de grupos de alunos que desenvolvem mesmo todo o projeto mecânico ou protótipos.

Ainda nesta unidade curricular, os alunos são desafiados a desenvolver projetos de empreendedorismo onde desenvolvam um plano/modelo de produção e de negócio que dê origem a potenciais produtos ou serviços baseados em tecnologias avançadas da produção. Tal desafio permite que os alunos mergulhem de forma mais efetiva nos conteúdos programáticos da unidade curricular e simultaneamente compreendam todas as premissas de tomada de decisão inerentes ao processo de fabrico, nomeadamente no que respeita a seleção de matérias primas, de tecnologias, assim como o seu impacto social e ambiental.

 

imprimir
tags
outras notícias