conteúdos
links
tags
Investigação
Unidade de interface da UA trabalha em Portugal, Espanha e França
LIQ trilha novos rumos da certificação, inspeção e ensaios
LIQ trilha novos rumos da certificação, inspeção e ensaios
Laboratório de referência na área da iluminação e do frio doméstico e comercial, o único, na Península Ibérica, a fazer a verificação de caraterísticas técnicas e de segurança de escadas e escadotes, o Laboratório Industrial da Qualidade (LIQ), localizado em Águeda, atua muito para além disso. Com capital maioritário da Universidade de Aveiro (UA), o LIQ realiza ensaios, calibrações e inspeções técnicas, para a certificação de uma multitude de produtos antes da entrada no mercado, para bem das empresas e dos consumidores. Atualmente, procura alargar o seu leque de atuação.

Com cerca de 3100 clientes no país, mas também em Espanha e França, e quase 30 anos, cumpridos em 2017, o LIQ está habilitado para ensaiar produtos de acordo com várias normas em vigor no mundo. A marcação CE, ENEC e ENEC+, também europeias, CB Scheme, ou por outras palavras, o reconhecimento internacional IECEE CB Scheme – para a área eletrotécnica – sendo que IEC significa “Internacional Electrotechnical Commission”, são duas delas. Para além destas, o LIQ também está habilitado para realizar os ensaios de eficiência energética “Saudi Standards, Metrology and Quality Organization” (SASO), com aplicação na Arábia Saudita e Médio Oriente, e para garantir as normas de segurança e certificação UL, para os Estados Unidos da América. Existe ainda uma colaboração como LCIE – Laboratoire Central des Industries Électriques, do grupo Bureau Veritas, em França, que permite ao LIQ dar garantias de funcionamento dos produtos à luz dos critérios assumidos por essa instituição.

A marcação CE, que significa conformidade europeia, aplica-se a produtos abrangidos pelas Diretivas da Nova Abordagem que, definindo as exigências essenciais a satisfazer pelos produtos, visam essencialmente a segurança, a saúde e a proteção do ambiente. A marca ENEC é uma marca europeia, de elevada qualidade, para produtos elétricos que demonstrem conformidade com as normas europeias EN, através de processos de certificação.

O LIQ funciona no edifício pertencente à UA onde começou a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA), no campus tecnológico de Águeda, desenvolvendo as suas atividades em três áreas: Laboratório de Ensaios, Laboratório de Metrologia e no domínio da Energia e Inspeções. As três subdivisões, onde trabalham 36 pessoas, entre técnicos e funcionários administrativos, geram uma faturação superior a 100 mil euros por mês.

Verificação do produto e apoio à produção

Sendo o único laboratório de ensaios, a nível nacional, de escadas e escadotes, trabalhando também para Espanha, esta entidade certificadora está a alargar a sua atividade ao mobiliário em geral. Paulo Afonso, diretor do LIQ, entende que é uma área de atuação que pode ser potenciada:“Nestes, como em vários outros tipos de produtos, é preciso sensibilizar os fabricantes, porque os consumidores são cada vez mais exigentes quanto às caraterísticas e qualidade dos produtos que compram”. Esta é uma questão transversal a todos os setores, aplicando-se também aos equipamentos desportivos e parques infantis, área em que a equipa começou a trabalhar há mais de dez anos, mas que procura desenvolver. Paulo Afonso calcula em cerca de 150 mil o número de equipamentos desportivos existentes em Portugal, sendo que apenas 25 a 30 por cento, salienta, terão sido inspecionados, pelo menos, uma vez ao longo do seu tempo de vida.

O diretor salienta o papel de “apoio à produção” que este laboratório desempenha com os seus ensaios que são um contributo fundamental para afinar a segurança e as caraterísticas dos produtos às exigências do mercado.

Paulo Afonso refere ainda, entre vários outros campos de atuação, ensaios de segurança elétrica, de compatibilidade eletromagnética, ensaios de nevoeiro salino, vibrações e de ruído nos aparelhos, bem como a calibração de aparelhos de medida e controlo de pressão e momento (forças), de massa (como a inspeção de balanças), mas também tempo e frequência (os contadores de jogos de bilhar são apenas um exemplo), temperatura, humidade relativa, medições de grandezas elétricas, dispositivos de medição linear e angular e ensaios tridimensionais – concretamente a verificação dos parâmetros de forma e dimensão de peças.

Inovação e internacionalização

Uma nova câmara, com o dobro dotamanho das câmaras convencionais, permite agora ao LIQ realizar ensaios num prazo mais curto, ensaiando, por exemplo, dois aparelhos de frio comercial ao mesmo tempo, podendo chegar aos 100 ensaios por ano, para a etiquetagem de eficiência energética de aparelhos de frio comercial.

No campo das inspeções a instalações elétricas, o LIQ é fornecedor de serviços para a Certiel no território de Portugal Continental, tendo ganho, recentemente, um concurso público lançado pela EDP, para prestação de auditoria aos contadores de energia e consequente certificação, ao longo de três anos.

Em colaboração com a UA, este laboratório tem vindo a realizar ações de formação, em articulação com a UNAVE (Associação paraa Formação Profissional e Investigação da UA), seminários e palestras, para além de, em consórcio com a ESTGA, permitir a aproximação dos alunos ao meio profissional, através de estágios e do acompanhamento dos técnicos do LIQ no terreno. Esta simbiose atinge o expoente máximo com os alunos da licenciatura em Engenharia Eletrotécnica e do Curso Técnico Superior Profissional (cTeSP) em Instalações Elétricas e Automação, ambos ministrados na ESTGA/UA. O LIQ também dá condições especiais aos colaboradores para persecução de estudos na UA.

O LIQ participa ainda em projetos de investigação e inovação. No caso do projeto “Dar Calor”, promovido pela empresa SERNIS, que consiste na produção de um kit de aquecimento para oferecer aos sem-abrigo, o laboratório realizará ensaios gratuitos. O projeto “Dar Calor” foi premiado na mais recente edição da Feira Internacional de Invenções de Genebra.

A internacionalização já foi, portanto, iniciada. A recente participação na bienal Matelec – “International Trade Fair for the Electrical and Electronics Industry”, em Madrid, de 25 a 28 de outubro, foi mais um passo nessa estratégia.

Nota: este artigo foi publicado na edição número 26 da revista Linhas.

imprimir
tags
outras notícias