conteúdos
links
tags
Investigação
Apresentação do Global Portuguese Scientists, 22 de novembro, pelas 17h30, no Pavilhão do Conhecimento
Sabe o que é GPS? Pense melhor, porque este localiza investigadores lusos pelo mundo
GPS vai localizar e ligar investigadores portugueses no mundo
Comummente, GPS significa Global Positioning System, mas a web tem agora um outro GPS, dirigido a investigadores portugueses pelo mundo, que os localiza e coloca em contacto. O GPS - Global Portuguese Scientists é uma iniciativa da Fundação Francisco Manuel dos Santos, em colaboração com a Ciência Viva, a Universidade de Aveiro e a Altice Labs. Apesar de ter apresentação oficial marcada para 22 de novembro, já está aberto a quem se queira registar. Em apenas dois dias, foram mais de 500 os que o fizeram.

O número de registos em franca aceleração merece, desde logo, um comentário de David Marçal, bioquímico com atividade ligada à comunicação de ciência e coordenador do projeto: “É uma adesão fantástica, que reforça a ideia que já tínhamos, de que o projeto seria bem acolhido. Os investigadores portugueses no estrangeiro querem ter um pé em Portugal, querem estabelecer contactos entre si e contribuir para o conhecimento da diáspora científica portuguesa.”

O coordenador do projeto explica ainda que a plataforma digital “poderá servir, e esperemos que sirva, para ajudar os investigadores que queiram regressar a estabelecer contactos em Portugal e ajudar num projeto de retorno. Mas também poderá servir para fomentar colaborações e transferências de tecnologia entre quem está fora e quem está em Portugal. Os cientistas portugueses no estrangeiro podem contribuir muito, mesmo estando fora, e beneficiar também das colaborações que estabeleçam com o nosso país.”

Trata-se de uma plataforma digital “para sabermos quantos são, onde estão e como são os percursos dos cientistas portugueses espalhados pelo mundo. A rede GPS - Global Portuguese Scientists tem como objetivo fomentar a colaboração entre cientistas portugueses que trabalham em diferentes países.” Assim se apresenta o GPS, www.gps.pt, em texto que consta da sua própria homepage, uma iniciativa da Fundação Francisco Manuel dos Santos que se concretizou num portal com a programação dos investigadores da UA, as condições tecnológicas possibilitadas pela Altice Labs e a colaboração com a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica - Ciência Viva. Os cientistas e investigadores portugueses espalhados pelo mundo, nomeadamente os que já se organizaram em associações, são fundamentais, porque: “A rede GPS é feita por todos os investigadores que nela se registam e a dinamizam”, afirmam os promotores. É o caso da Associação de Pós-Graduados Portugueses na Alemanha (ASPPA), da Association des Diplômés Portugais en France (AGRAFr), da Portuguese American Post-graduate Society (PAPS), da Portuguese Association of Researchers and Students in The UK (PARSUK) e da Native Scientists.

Este projeto utiliza a infraestrutura e uma nova versão da tecnologia do já existente SAPO Campus, à qual se adicionou uma camada de serviços específicos para esta rede digital, explica o coordenador técnico do trabalho na UA, Carlos Santos, professor do Departamento de Comunicação e Arte.

A apresentação da GPS – Global Portuguese Scientists decorre a 22 de novembro, ou seja, durante o Mês da Ciência, a partir das 17h30, no Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva, em Lisboa.

Entretanto, se é investigador português fora do país já pode aceder a www.gps.pt e registar-se. Todos os dias tem havido novos registos e não deve perder esta rede.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias