conteúdos
links
tags
Campus
Até ao final de outubro
Universidade mostra-se no Oriente
China Education Expo
A Universidade de Aveiro (UA) está presente com representação própria na China Education Expo 2016 - uma feira internacional destinada aos estudantes daquela região do globo que, entre 20 e 30 outubro, percorre as cidades de Pequim, Chengdu, Guangzhou e Xangai. À semelhança de outras universidades portuguesas, a UA faz-se ainda representar na Higher Education and Careers Exposition, que terá lugar em Macau, entre 28 e 30 de outubro. O Vice-Reitor, Gonçalo Paiva Dias está também na China, onde, em Jiangsu, participa, pelo segundo ano consecutivo, no “Meeting of the representatives of the universities and colleges from Jiangsu Province of China, Macao and Portugese-Speaking countries”.

A China Education Expo é um espaço internacional de excelência, abrangendo um total de 600 escolas e de 50 mil alunos, que permite estabelecer o contacto direto com o público estudantil chinês, apresentar os diferentes programas educativos e proceder a um eventual recrutamento. Em 2015, contou com a presença de cerca de 20 países, estando em média 68% dos visitantes de Pequim e Xangai preparados para estudar no estrangeiro no prazo de um a dois anos.

Para além da presença com representação própria nesta feira, a oferta formativa da UA estará ainda acessível aos estudantes chineses na Higher Education and Careers Exposition, onde em macau, entre 28 a 30 de outubro, o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) representa as várias universidades públicas nacionais.

Também na China, até 26 de outubro, está o Vice-Reitor da UA, Gonçalo Paiva Dias, para pelo segundo ano consecutivo participar na “Third meeting of the representatives of the universities and colleges from Jiangsu Province of China, Macao and Portugese-Speaking countries”, que se realiza em Jiangsu. Na sequência da presença do ano passado nesta iniciativa, a UA recebeu em 2016 a visita de uma delegação da Nantong University e da Yanghzhow University com as quais deverá assinar um memorando de entendimento com vista ao estabelecimento de cooperação diversa.

O número de estudantes chineses a estudar no estrangeiro tem aumentado progressivamente: de 413,900 em 2013 para 459,800 em 2014, atingindo um índice de crescimento de 11%.  Estima-se que em 2015 este número tenha chegado aos 510,000. No ano letivo passado, a Universidade de Aveiro, era frequentada por 25 estudantes dos três ciclos de ensino e 7 bolseiros chineses.

 

imprimir
tags
veja também
 
outras notícias