conteúdos
links
tags
Desporto
Prova decorre dia 9 de outubro
Alunos da UA aceleram na MotoStudent 2016
Da esq. para dta.: Ricardo Beja, Rafael Gomes, Rodrigo Franco, Tiago Delgado, Ricardo Tomás, Simão Lopes, Diogo Gândara, Pedro Silva, Pedro Bárbola
Nove alunos da Universidade de Aveiro (UA), um técnico do Departamento de Engenharia Mecânica e um piloto, estão perto de Saragoça para participar na prova MotoSudent, prova de velocidade para motos construídas por alunos de Engenharia. Entre 6 e 9 de outubro (de manhã) decorrem treinos livres no circuito MortorLand de Aragão. A prova está marcada para dia 9 de outubro, à tarde. A equipa MotoStudent da UA vai correr na categoria Moto3, para motores de 250 cc a 4 tempos.

Apesar de algumas dificuldades inesperadas e do pouco tempo disponível, compreensíveis em quem afrenta um grande desafio pela primeira vez, os nove alunos da UA, um professor e o piloto, partiram na madrugada de 4 para 5 de outubro, dir-se-ia que foram na alvorada do Dia de Implantação da República. Mas em 2016. Algumas dificuldades, explica Pedro Silva, porta-voz da equipa, levaram a algumas alterações ao projeto que tinha sido delineado, no início. Apesar de tudo, a mota idealizada e construída pela equipa maioritariamente de Engenharia Mecânica, com apoio do técnicoRicardo Beja deste Departamento da UA, foi passando de um esquema desenhado no computador para a realidade.

A equipa MotoStudent da UA vai correr na categoria Moto3, para motores de 250 cc a 4 tempos.

Para além do apoio mais avultado da Fundação do Desporto, a equipa reuniu contributos de várias empresas da região, contributos esses com aplicação num ou noutro aspeto e momento do projeto. Desde a ajuda da Ciclo Frapil, no quadro do veículo, passando pela Machado e Silveira, na escora, pela Yasaki Europe, no sistema de aquisição de dados, a Castrol, nos óleos e lubrificantes, as peças fornecidas pela Jomotos, de Leiria, e pela Veterano, do Porto, a carenagem que é uma simpatia da Crazy Bike, e o sistema de CAD Autodesk Inventor, fornecido pela Ansitec, até aos capacetes que vieram da CMS, de Anadia, ou até à colaboração da Atena, em Aveiro. Muitos foram os contributos reunidos. Pelo meio, decorreu também uma campanha de crowdfunding para ajudar a costear as despesas da viagem até Alcañiz, perto de Saragoça.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias