conteúdos
links
tags
Cultura
Exposição na Casa do Design Matosinhos até 30 de novembro
Francisco Providência é curador de exposição sobre tradição e reinvenção através do Design
Recordac§aƒo da China, Albio Nascimento e Kathi Stertzig, The Home Project Design Studio, 2008
“Artefactos portugueses, de design e produção contemporânea, que se constituam como agentes de processos de reconfiguração de tradições materiais e estimulem processos de destradicionalização, traduzidos numa, segundo palavras de Fortuna (2001), ‘paradoxal conservação inovadora do elemento tradicional’”. É este o objeto da exposição “BURILADA | arte-factos para a sobrevivência” está patente na Casa do Design em Matosinhos até 30 de novembro de 2016. A curadoria é de Francisco Providência, professor da Universidade de Aveiro (UA)

"Artefactos que contribuam para a preservação e divulgação de identidades culturais, para o resgate de saberes técnicos, e para a promoção do uso de materiais e dinâmicas produtivas locais, constituindo-se como estratégia de sustentabilidade social, económica e ecológica. Artefactos que promovam, ainda, o reequacionamento dos valores de uso, de novos modos de serem funcionais, de novas formas de validação de técnicas e materiais." É assim que Francisco Providência, designer e professor do Departamento de Comunicação e Arte da UA, e Helena Sofia Silva, docente da ESAD/Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos, ambos curadores, definem o objeto da exposição “BURILADA | arte-factos para a sobrevivência”.

A exposição, que é uma iniciativa da Câmara Municipal de Matosinhos e da ESAD IDEA Investigação em Design e Arte, "apresenta um conjunto de objetos de design que se constituem como agentes de reconfiguração de cultura material no Portugal contemporâneo", carateriza o site do evento (http://www.esad.pt/pt/news/burilada-arte-factos-para-a-sobrevivencia)

"BURILADA | arte-factos para a sobrevivência" está patente na Casa do Design em Matosinhos até 30 de novembro de 2016.

imprimir
tags
outras notícias