conteúdos
links
tags
Distinções
Jennifer Teixeira está no primeiro ano do Programa Doutoral MAP-Fis
Young Scientists Award da European Materials Research Society para doutoranda da UA
Jennifer Teixeira conquistou um Young Scientists Award
Jennifer Teixeira apresentou o trabalho "Influence of defects on the optical properties of Cu2ZnSnS4 based solar cells", um estudo das propriedades óticas de um material para aplicações fotovoltaicas, num encontro da European Materials Research Society (E-MRS), no início de maio, que valeu um Young Scientist Award.a esta doutoranda da UA. Este trabalho representa um contributo para o desenvolvimento de células solares de baixo custo baseadas em compostos não tóxicos e comuns.

Para mim, foi importante ver o nosso trabalho reconhecido numa conferência como a EMRS e num simpósio tão competitivo. Este prémio é certamente mais um estímulo para continuar o trabalho que temos vindo a desenvolver.”, comenta a doutoranda da UA a propósito do prémio que conquistou.

Jennifer Teixeira está no primeiro ano do Programa Doutoral MAP-Fis, desenvolvendo o trabalho no Departamento de Física e no Instituto de Nanoestruturas, Nanomodelação e Nanofabricação - Física de Semicondutores em Camadas Optoeletrónicas e Sistemas Desordenados (I3N-FSCOSD), laboratório associado, sob orientação de Joaquim Leitão e de Pedro Salomé.

O trabalho "Influence of defects on the optical properties of Cu2ZnSnS4 based solar cells", apresentado na mais recente conferência da European Materials Research Society (E-MRS), é assinado por de J. P. Teixeira, P. M. P. Salomé, M. G. Sousa, P. A. Fernandes, S. Sadewasser, A. F. da Cunha, and J. P. Leitão. Foi realizado no DFis e no I3N, em colaboração com o Instituto Politécnico do Porto (IPP) e o Laboratório Ibérico de Nanotecnologia (INL). A apresentação oral que valeu o prémio foi feita no simpósio BB (Defect-induced effects in nanomaterials) desta que se realizou em Lille, França.

Caraterizar para poder aplicar

Neste trabalho foram estudadas as propriedades físicas da liga quaternária Cu2ZnSnS4 (CZTS), para desenvolvimento de células solares de segunda geração. Nesse sentido, duas técnicas de sulfurização foram utilizadas para o crescimento dos filmes e identificadas as vantagens e desvantagens de cada uma. Pretendeu-se avaliar a natureza das transições radiativas das amostras crescidas e comparar as respetivas propriedades óticas com os métodos de crescimento utilizados. Especial atenção foi dada à influência dos defeitos nestas amostras uma vez que se trata de um material fortemente dopado, nomeadamente por defeitos intrínsecos. A compreensão e controlo dos defeitos é crucial no incremento da qualidade cristalina dos filmes de CZTS e, consequentemente, do desempenho das células solares.

A morfologia e composição foram caracterizadas por Microscopia Eletrónica de Varrimento e Espetrometria de Raios-X por Dispersão de Energia. O estudo da qualidade cristalina e identificação das fases cristalinas presentes nos filmes foi feita a partir Difração de Raios-X e Espetroscopia de Raman. As propriedades óticas do material foram estudadas fundamentalmente por Fotoluminescência. Este trabalho mostrou que esta técnica de caracterização é essencial para desenvolver o conhecimento das limitações das atuais células solares de filme fino. Adicionalmente, foi estabelecida uma correlação entre propriedades óticas do material absorbente de luz (CZTS) e o desempenho elétrico das células solares.

O prémio Young Scientist Award tem como objetivo incentivar os estudantes, cujos estudos e investigação apresentam um elevado nível de excelência e distinção. A European Materials Research Society (E-MRS), entidade responsável pelo prémio, visa reconhecer e incentivar os estudantes que demonstrem excelência na pesquisa e investigação na área dos materiais.

imprimir
tags
outras notícias