conteúdos
links
tags
Distinções
Gil Andrade-Campos conquista Prémio Jovem Investigador Prof. João Martins em Mecânica Aplicada e Computacional 2015
Investigação e ensino em Mecânica Aplicada e Computacional vale prémio nacional à UA
Gil Andrade-Campos
Gil Andrade-Campos conquistou o Prémio Jovem Investigador Prof. João Martins em Mecânica Aplicada e Computacional 2015. O prémio atribuído pela Associação Portuguesa de Mecânica Teórica, Aplicada e Computacional (APMTAC) e o mais importante na área da Mecânica Aplicada e Computacional para Jovens investigadores em Portugal, distingue o docente do Departamento de Engenharia Mecânica (DEM) da Universidade de Aveiro (UA) quer pelos trabalhos publicados em Revistas Internacionais, quer pelas contribuições para o ensino e aplicação industrial da Mecânica Computacional. Robertt Valente e Filipe Teixeira Dias, do DEM, já receberam também este prémio.

“É uma grande honra ser recetor deste prémio. Sinto que é o reconhecimento dos últimos dez anos de trabalho”, congratula-se Gil Andrade-Campos, diretor do Mestrado em Sistemas Energéticos Sustentáveis do DEM. Porém, aponta, “este prémio é também o reconhecimento do trabalho em mecânica computacional de elevada qualidade que se faz no DEM, particularmente no grupo de investigação GRIDS”.

“Confesso que sou profissionalmente afortunado porque tenho um ambiente de trabalho excelente no seio do GRIDS. Esse facto motiva a fazer um bom trabalho de investigação e docência, que, naturalmente, resulta neste prémio. Prova deste bom ambiente de trabalho são os quatro prémios que o GRIDS ganhou nos últimos 5 anos, em que dois deles são internacionais”, lembra o investigador.

Gil Andrade-Campos aponta que esta distinção é também uma grande motivação para continuar a investigação cientifico-tecnológica na área da Mecânica Computacional aplicada à Engenharia e para convencer muitos alunos a juntarem-se a esta área recente na Engenharia. “Como é uma área que requer fortes conhecimentos em mecânica aplicada, métodos numéricos e computação aplicada à engenharia, os alunos nem sempre se sentem atraídos para fazerem trabalhos de investigação nesta área. Porém, é uma área fascinante com fortes aplicações na indústria atual”, diz.

Licenciado em Engenharia Mecânica pela Universidade de Coimbra, com média de 17 valores, e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade de Aveiro desde 2005, Gil Andrade-Campos foi investigador no Laboratoire de Microstructure et Mécanique des Materiaux (França) e na Université de Bretagne-Sud (França). Atualmente desenvolve investigação nas áreas da Mecânica Computacional Aplicada à Engenharia e da Optimização em Engenharia no Centro de Tecnologia Mecânica e Automação da Universidade de Aveiro (TEMA). É ainda colaborador do Laboratory of Materials Engineering of Brittany (França) e do Centro de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra.

Autor de dois livros, de mais de três dezenas de artigos científicos publicados em revistas internacionais com revisor, de capítulos de livros e de mais de cinco dezenas de artigos em conferências da especialidade, o investigador do DEM é ainda autor de duas patentes. É detentor do prémio Special prize of the Jury do Scientific prize of ESAFORM 2013 e ganhou um prémio do programa COHITEC.

Gil Andrade-Campos coordenou três projetos financiados pela FCT e participou em mais de cinco projetos de investigação. Presentemente também orienta alunos de doutoramento e de Mestrado. Orientou com sucesso três doutoramentos e mais de duas dezenas de trabalhos de Mestrado e projetos finais de curso.

A decisão do Prémio Jovem Investigador Prof. João Martins em Mecânica Aplicada e Computacional 2015 foi tomada por unanimidade pelo júri e será entregue durante o Congresso da APMTAC, que decorrerá em simultâneo com o Congresso CMN2017 - Congresso de Métodos Numéricos em Engenharia em julho de 2017, em cerimónia pública na Universidade Politécnica de Valência, Espanha.

imprimir
tags
outras notícias