conteúdos
links
tags
Investigação
Antigos alunos da UA desenvolvem plataforma para revolucionar a indústria cinematográfica
Luzes, câmara, ação e Festock!
Três dos cinco realizadores do Festock: Rui Garcia, Luís Jesus e Miguel Soares
É a primeira plataforma desenvolvida a pensar em todos os profissionais de cinema e não só. Chama-se Festock e permite de forma rápida e simples que realizadores, produtores, atores e marcas possam agregar e gerir candidaturas a qualquer festival de cinema do mundo, promover os respetivos trabalhos e manter o contato com os fãs. Criado por cinco antigos alunos da Universidade de Aveiro (UA), o Festock é uma ferramenta online de produtividade e gestão de conteúdos cinematográficos.

Ainda em fase de desenvolvimento, o Festock tem lançamento agendado para meados deste ano. “Após um período de grande amadurecimento conceptual e estratégico, onde se fizeram contatos com potenciais utilizadores – realizadores, festivais de cinema, cinéfilos e investidores – chegamos a 2016 com o Festock bem delineado”. Luís Jesus, licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação (NTC), mestre em Governação, Competitividade e Políticas Públicas pela UA e um dos fundadores da plataforma, não tem dúvidas: “Festock será abraçado pelo mundo cinematográfico”.

Esta plataforma agrega um conjunto de ferramentas a pensar em quem faz do cinema a sua vida. Para além de ser uma forma rápida e fácil de manter contato com festivais de cinema e todos os entusiastas da área, é uma solução simples para candidaturas e acompanhamento das submissões a festivais, podendo todas as entidades interessadas acompanhar e monitorizar a sua influência e sucesso.

“No Festock as marcas, produtoras e distribuidoras têm acesso a canais de comunicação com todos os profissionais de cinema, Festivais e restantes entidades. Deste modo, a comunicação é permanente, tornando a descoberta de novos talentos mais fácil, imediata e indiscriminada”, comenta a equipa de fundadores, composta, para além de Luís Jesus, por Pedro Silva e Pedro Martins, ambos licenciados em NTC, Rui Garcia e Miguel Soares, que fizeram o Mestrado Integrado em Engenharia de Computadores e Telemática.

Fãs à distância de um clique

Para além da componente profissional, o Festock também quer ser uma referência para o grande público consumidor de cinema. “Todos os amantes da indústria cinematográfica têm a possibilidade de acompanhar de perto todos os seus ídolos e eventos relacionados com o cinema. Têm ainda a possibilidade de contribuir para o enriquecimento de obras e eventos através de ações voluntárias junto das equipas técnicas de um filme em progresso”, menciona a equipa.

O Festock nasceu como projeto final do curso de Novas Tecnologias da Comunicação. Se inicialmente, recordam os fundadores, tinha como principal objeto a flexibilização de visualizações de peças cinematográficas em Festivais de Cinema, com o passar do tempo, e já num período "pós universitário", a evolução do conceito Festock para "ferramenta de produtividade" tornou-se naturalmente necessária.

imprimir
tags
outras notícias