conteúdos
links
tags
Distinções
Investigador do Departamento de Física e do Centro de Investigação em Materiais Cerâmicos e Compósitos da UA
Luís Carlos eleito Membro Correspondente da Academia Brasileira de Ciências
Luís Carlos, cientista especialista na área das propriedades óticas de materiais
Luís Carlos, investigador do Departamento de Física (DFis) e do Centro de Investigação em Materiais Cerâmicos e Compósitos (CICECO) da Universidade de Aveiro, é o mais recente Membro Correspondente da Academia Brasileira de Ciências (ABC). Eleito esta semana para figurar no quadro de honra de uma das mais importantes academias científicas do mundo, Luís Carlos, especialista na área das propriedades óticas de materiais, vê assim reconhecido o mérito científico e a “relevante colaboração no desenvolvimento da ciência no Brasil”.

“A distinção é o reconhecimento do trabalho feito na UA, no DFis e no CICECO, em colaboração com grupos de investigação brasileiros”, aponta Luís Carlos.

Desde 1999, foram publicados cerca de 70 artigos, com mais de 2250 citações, em jornais listados da plataforma web of science sobre materiais luminescentes envolvendo mais de 80 investigadores de prestigiadas universidades brasileiras. Durante esse período de tempo, estiveram na UA cerca de 20 estudantes brasileiros de graduação e de pós-graduação para aqui realizarem parte dessas investigações.

“Este trabalho tem sido desenvolvido no grupo de materiais funcionais híbridos orgânicos-inorgânicos do CICECO tendo contado com o esforço e a dedicação de muitos dos seus membros, sendo, por isso, também, um atestado do seu mérito científico”, sublinha o investigador da UA. Por isso, Luís Carlos agradece a todos eles, bem como à Ua, particularmente ao CICECO e ao DFis, “por terem criado condições para que esta cooperação ocorresse”.

“Honra-me, também, de sobremaneira, que a ABC tenha julgado relevante o contributo do meu trabalho para o desenvolvimento da ciência no Brasil”, congratula-se Luís Carlos. E como quem corre por gosto não cansa, “na maior parte do tempo encaro o que faço como diversão - entendida como o desvio do espírito para coisas diferentes das que me preocupam - e, por isso, não posso deixar de sorrir ao pensar que esse divertimento foi atestado por uma instituição prestigiada e quase centenária”.

Luís Carlos, investigador no domínio das propriedades óticas de materiais, é co-autor de seis patentes (duas internacionais), de 390 artigos e capítulos de livro com mais de 10000 citações e co-editor do livro “Thermometry at the Nanoscale - Techniques and Selected Applications”.

O investigador já proferiu 53 conferências como orador convidado em congressos internacionais da especialidade, num total de mais de 450 comunicações. Nas suas relações científicas com o Brasil foi revisor em 2008 e 2015 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, membro do comité de aconselhamento científico da Rede Nacional de Nanotecnologia Molecular e de Interfaces, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Nanotecnologia Para Marcadores Integrados e membro de júris de tese de doutoramento e de mestrado. É membro do comité de aconselhamento científico do CeRTEV – Center for Research, Technology and Education in Vitreous Materials e colaborador do Grupo de Optoelectrónica Molecular da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Como corolário de toda a atividade de colaboração lusa-brasileira do investigador Luís Carlos, o artigo de revisão Adv. Mater. 21, 509-534, 2009, é o nono trabalho mais citado em todas as áreas da plataforma web of science envolvendo pesquisadores de ambos os países desde 2009 (de fato, o mais citado se considerarmos apenas instituições Portuguesas e Brasileiras).

imprimir
tags
outras notícias