conteúdos
links
tags
Conferências
Conferência no âmbito do Joint European Master in Environmental Studies (JEMES), a 10 de setembro, 15h00, no DAO
Fogos florestais e alterações climáticas é tema de conferência no âmbito do JEMES
Ernesto Alvarado fala na UA sobre fogos florestais
A conferência sob o tema "From Micro to Global Scales: Climate Change and Management of New Fire Regimes" será proferida por Ernesto Alvarado, professor e investigador da Universidade de Washington Seattle, em Washington, e decorre a 10 de setembro, a partir das 15h00, na sala 223 do Departamento de Ambiente e Ordenamento. Alvarado é professor visitante na Universidade de Aveiro no âmbito do programa de mobilidade Erasmus Mundus e do Joint European Master in Environmental Studies (JEMES).

O professor e investigador em fogos florestais explica que, desde a década de 70 do século XX, a região ocidental dos Estados Unidos viu aumentar a severidade e extensão dos incêndios florestais. Entre os anos 40 e 70, o período de fogos foi relativamente suave, comparado com o das primeiras três décadas do século XX. Os três períodos têm sido relacionados com a Pacific Decadal Oscillation que, aparentemente, tem vindo a arrefecer recentemente. Apesar disso, na última década, a Terra tem vivido os dias mais quentes desde que há registos históricos, fenómeno que se relaciona diretamente com registos de grandes incêndios e de épocas de fogos mais severas em todo o muno.

Os fogos devastadores de 1910 marcaram uma agressiva política de fogos no sentido da supressão de fogos que durou até aos anos 60 e que foi seguindo em muitos outros países. Naquele tempo os cientistas começaram a aperceber-se de que a ausência de fogos estava a ter um impacto negativo na saúde das florestas onde o fogo é um processo natural e é, de facto, necessário. As florestas acumulavam demasiada biomassa que alimentava grandes incêndios, difíceis de gerir.

O século XXI tem sido caraterizado pela ocorrência de grandes e muito destruidores incêndios florestais para os ecossistemas, o ambiente e a sociedade. O aumento dos fogos neste século, nos EUA, tem sido relacionado com efeitos negativos dos 100+ anos de ausência de fogos e com um aumento extraordinário aumento da população da construção de habitação no interface cidade-campo e com as mudanças climáticas. Os recentes fogos florestais no noroeste dos EUA, incluídos na mais grave temporada de fogos florestais dos últimos 100 anos, reflete este novo paradigma.

Este seminário na UA vai discutir uma abordagem multi-escala para compreender a ocorrência de grandes e severos fogos florestais no noroeste pacífico dos EUA e a sua relação com o clima e as mudanças climáticas. Serão apresentados conceitos básicos para compreender essas escalas e falará das estratégias de adaptação ao fogo e às mudanças climáticas em propriedades não privadas no noroeste pacífico. Há conclusões a retirar da experiência na região ocidental dos EUA que poderão ser aplicadas que enfrentam a crescente ocorrência de fogos florestais.

Erneste Alvarado é professor de Ciência de Incêndios Florestais, diretor interino do Center for Sustainable Forestry School of Environmental and Forest Sciences da Universidade de Washington Seattle, Washington.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias