conteúdos
links
tags
Conferências
Seminário a 15 de janeiro na Sala de Atos da Reitoria da Universidade de Aveiro
Projeto Wind & Biodiversity apresenta resultados na UA
Encontro sobre energia, economia e ambiente
A apresentação dos principais resultados do projeto Wind & Biodiversity decorre a 15 de janeiro, num seminário na Sala de Atos da Reitoria da Universidade de Aveiro (UA), a partir das 10h00. O projeto Wind & Biodiversity, acrónimo de “Soluções integradas para a gestão da biodiversidade em parques eólicos: reduzir e compensar a mortalidade de aves e quirópteros”, resulta de uma parceria entre a Bio3 e a UA. "Os resultados poderão ter impactos muito relevantes na gestão futura dos parques eólicos, não só a nível nacional como internacional", considera Carlos Fonseca, professor do Departamento de Biologia e coordenador do projeto.

O seminário surge no âmbito do encerramento do projeto de investigação Wind & Biodiversity, iniciado em 2011 e que teve como principal objetivo desenvolver tecnologias e know-how que permitam conceber estratégias eficazes para compatibilizar a instalação dos parques eólicos com a conservação da biodiversidade. No seminário serão apresentados os principais resultados do projeto, partilhadas experiências na área e discutidos os principais desafios para o futuro.

Para além de toda a equipa do projeto, o seminário contará com a participação de várias empresas do sector da energia, representantes de instituições governamentais ligadas ao ambiente, organizações não governamentais e vários especialistas. 

O projeto surge da necessidade de, perante o papel que a energia eólica desempenha atualmente na política energética nacional e internacional, garantir que a instalação de parques eólicos se baseia em boas regras de gestão ambiental, estabelecendo-se um compromisso entre a sustentabilidade económica e a conservação da biodiversidade. Wind & Biodiversity torna-se ainda mais relevante no contexto em que a própria União Europeia lançou recentemente um guia para permitir a implantação de parques eólicos em área de Rede Natura 2000.

A iniciativa decorre de um consórcio estabelecido entre a Bio3 (promotor-líder) e a UA (entidade copromotora), a qual intervém com as unidades de investigação Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM), laboratório associado,  e Instituto de Engenharia Eletrónica e Telemática de Aveiro (IEETA). Carlos Fonseca, coordenador do projeto, considera este "um excelente exemplo de uma parceria, que já tem muitos anos, entre uma empresa lider de mercado (BIO3) e a UA, e que se traduziu na execução do Wind & Biodiversity financiado pela AdI".

"Os resultados poderão ter impactos muito relevantes na gestão futura dos parques eólicos, não só a nível nacional como internacional. Aspetos como a localização, desenho e outras especificidades dos próprios parques eólicos e das torres eólicas que os constituem, a promoção e conservação dos ecossistemas envolventes e a monitorização das comunidades de avifauna e de quirópteros (morcegos) poderão vir a ser considerados em futuros projetos de parques eólicos no nosso país e além fronteiras", salienta Carlos Fonseca.

Correspondendo a um investimento global de aproximadamente 1.12 milhões de euros, o projeto foi cofinanciado pelo QREN, no âmbito do programa Mais Centro, no montante de 801.507,70 euros, com o apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

O programa do seminário está disponível online. 

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias