conteúdos
links
tags
Campus
Érika Chaves, estudante internacional da UA e originária do Lubango
Angola: Natal parecido com o português mas mais festivo
O Natal em Angola é muito semelhante ao português, mas com a grande diferença de ser um Natal de verão, o que facilita uma convivialidade mais alargada, juntando não só família mas também amigos e vizinhos. No sul de Angola, põem-se grandes mesas, convive-se, come-se, bebe-se, canta-se... Mas as especialidades à mesa variam de família para família. Na casa de Érika Chaves, estudante internacional de Finanças no Instituto Superior de Contabilidade e Administração da Universidade de Aveiro e originária do Lubango, não pode faltar o bacalhau e o peru, mas há casos em que se prefere a feijoada ou churrasco.

A árvore de Natal, a distribuição de presentes, a imagem do Pai Natal, sobretudo nas zonas comerciais, e a festa em família são comuns ao Natal em Portugal. Os mais católicos vão à Missa do Galo. As caraterísticas da festa natalícia são muito semelhantes. Mas Érika Chaves destaca o convívio e a variação nos pratos como grande diferença em relação ao que é tradicional em Portugal.

Na Passagem do Ano, a festa é rija e dura até tarde. Em certos réveillons chega a pagar-se cerca de 100 euros por entrada. Não pode faltar o leitão no forno. Em casa, a seguir à festa com familiares e amigos, as crianças saem à rua, após a meia-noite, com sacos e correm as portas a pedir lembranças aos vizinhos.

imprimir
tags
outras notícias